Até o fim de 2020, serão 17 modelos elétricos e híbridos na linha

Apesar de ainda não ser um segmento tão rentável como os dos veículos a combustão, a Audi irá investir pesado na eletrificação de sua linha. Durante a reunião global de acionistas, a marca falou sobre os próximos anos e prepara um investimento de 12 bilhões de euros até 2024 só na eletrificação da linha, fora outros investimentos como a infra-estrutura de recargas e afins.

A Audi reforçou que trabalha em sinergia com suas marcas-irmãs de grupo, como a Porsche e a Volkswagen, para a redução de custos de projeto e construção destes veículos. Falando em 2020, a Audi diz que irá lançar cinco novos modelos totalmente elétricos e chegará aos 12 modelos híbridos plugin em sua linha - mais da metade da linha atual terá ao menos uma versão PHEV. 

Pensando mais distante em tempo, a Audi quer ampliar de 3,5% para 40% a produção de eletrificados até 2025 e, para isso, irá investir estes 12 bilhões de euros. Para isso, serão 30 modelos na linha entre elétricos (20 deles) e PHEV. Na área de tecnologias, a Audi diz que utilizará até os sistemas de condução autonôma desenvolvidos pela parceria entre Volkswagen e Ford. Com a Porsche, a conversa vem para a eletrificação dos modelos premium, enquanto a Volkswagen compartilhará a plataforma MEB (que fez sua estreia no I.D.3) com a Audi para os modelos mais baratos - mas mais requintados e caros que os da VW para não canibalizarem dentro do grupo. 

Galeria: Audi e-tron Sportback

A Audi já tem em sua linha (inclusive em pré-venda no Brasil) o e-Tron. Ainda este ano, colocará nas lojas o e-Tron Sportback e a versão de produção do e-Tron GT Concept, um coupé de 4 portas como o Porsche Taycan. Aos chinesas, existe o Q2 L e-Tron e ainda esperamos uma versão totalmente elétrica do novo Audi A3 e o futuro Audi Q4 e-Tron.