Após a divulgação da autonomia do Lucid Air, a Bloomberg quis fazer um teste de consumo real. Quem se sai melhor?

  • Bloomberg fez um desafio de autonomia com o Lucid Air, Tesla Model S e Porsche Taycan
  • Os três veículos elétricos percorreram juntos o mesmo trajeto para testar o alcance na vida real

Desde que os baixos números de autonomia deixaram de ser uma limitação para os veículos elétricos, a disputa para ver quem pode 'literalmente' ir mais longe se tornou algo corriqueiro. E o ponto alto dessa guerra aconteceu nesta semana, quando a EPA (agência ambiental norte-americana) anunciou que o Lucid Air poderia percorrer 832 km com uma única carga. O fato provocou um verdadeiro abalo no segmento de elétricos.   

O sedã de luxo da norte-americana Lucid será apresentado em setembro e chegará ao mercado até o fim do ano. Ostentando a maior autonomia certificada do segmento, ele superou o rival Tesla Model S, até então o modelo que poderia ir mais longe com uma única carga: 640 km de alcance, também certificado pela EPA. 

Galeria: Lucid Air Concept

Logo após o anúncio do Lucid Air, a Bloomberg, resolveu colocar o sedã de luxo à prova, não sem antes convocar dois oponentes para participar da prova: o Tesla Model S e Porsche Taycan Turbo S. 

O desafio ocorreu da seguinte forma: os três carros foram 100% carregados e conduzidos em um comboio até zerar a carga da bateria. Em suma, nada poderia reproduzir melhor a situação na vida real: mesmas condições de tráfego, mesma temperatura, mesma estrada.

No fim do teste, confirmou-se o que já era esperado: o Lucid Air acabou sendo o vencedor no quesito autonomia. Ele rodou 734 km até parar completamente. Antes disso, o Tesla Model S, não conseguir ir além dos 571 km e, anteriormente, o Porsche Taycan Turbo S terminou a prova após percorrer 'apenas' 380 km.

Veja os resultados e os dados oficiais:

  • Lucid Air: 743 km (alcance EPA: 832 km)
  • Tesla Model S: 571 km (alcance EPA: 640 km)
  • Porsche Taycan: 380 km (alcance EPA: 309 km)

Os números do teste mostram que na prática tanto o Lucid Air como o Tesla Model tiveram um alcance menor que o declarado oficialmente. Já o Porsche Taycan, por outro lado, conseguir ir muito além da autonomia oficial declarada pela EPA. 

Fonte: Bloomberg