Com a ajuda de incentivos, venda de eletrificados teve grande expansão no Velho Continente

  • Vendas de veículos eletrificados alcançaram as 500.000 unidades de janeiro a julho
  • Híbridos plug-in têm ampliado espaço nos últimos meses em relação aos elétricos

As vendas de carros elétricos e híbridos plug-in na Europa durante os sete primeiros meses de 2020 superaram a China pela primeira vez. Os dados são da última edição da publicação European Electric Car Report Industry.

Composto pelos países da União Europeia antes da ampliação de 2004 mais os países membros do EFTA (Noruega, Suíça e Islândia), o mercado registrou o total de 500.000 unidades de veículos eletrificados (elétricos e híbridos plug-in) vendidos desde o início do ano. 

Galeria: Volkswagen ID.3 (2020) - impressões ao dirigir

Esses números foram impulsionados pelos generosos programas de subsídios e incentivos governamentais de países europeus, principalmente França e Alemanha. Outro aliado desse crescimento é a legislação mais rígida para emissões de CO2 implementada este ano.

 

Vendas de eletrificados de janeiro a julho de 2020:

  EUROPA CHINA
Elétricos 269.000 378.000
Híbridos plug-in 231.000 108.000
Total: 500.000 486.000

Enquanto os registros de carros elétricos a bateria (BEV) na região alcançaram 269.000 unidades no acumulado do ano, os híbridos plug-in (PHEV) alcançaram 231.000 unidades, com os PHEVs ultrapassando os elétricos pela primeira vez este ano no mês de julho. No mesmo período, foram vendidos 486.000 veículos plug-in na China, que desacelerou as vendas desse tipo de veículo por conta da retirada de incentivos e subsídios governamentais.

A expectativa é de que a Europa encerre o ano colocando cerca de 1.000.000 de veículos eletrificados no mercado. O principal impulso virá da necessidade de atender às regras mais rígidas de emissões de CO2. Também haverá a ampliação dos emplacamentos de modelos da Tesla e de um volume crescente de vendas do recém-lançado Volkswagen ID.3. 

Fonte: MathiasSchimdt