Até o fim da década, 1/4 das vendas globais da marca serão de carros elétricos.

A Kia divulgou novos detalhes de seu plano para se tornar uma marca líder em carros elétricos (de acordo com a estratégia de médio a longo prazo chamada 'Plano S'). A ampla eletrificação da frota parece ser atualmente a maior tarefa para a montadora sul-coreana.

Desde 2011, a Kia já vendeu mais de 100.000 carros elétricos a bateria (incluindo Kia Ray EV na Coréia do Sul, Kia Soul EV e Kia Niro EV globalmente). Até 2025, a empresa pretende oferecer um total de 11 modelos totalmente elétricos, o que deve responder por 20% das vendas totais da marca.

Galeria: Kia Habaniro Concept

Em 2021, a empresa irá apresentar seu primeiro modelo totalmente elétrico dedicado (codinome CV ), baseado em uma nova Plataforma Modular Elétrica Global (E-GMP).

"O primeiro desses BEVs, de codinome CV, será revelado em 2021 como o primeiro elétrico dedicado da marca, destinado a várias regiões do mundo. O novo modelo oferecerá a mesma qualidade de produto competitivo e design atraente que os outros veículos da Kia, com características de condução e recarga de alto desempenho."

"O futuro CV, com lançamento previsto para 2021, irá encapsular a atitude da marca em relação à inovação e mudança, apresentando uma nova direção de design que significa a transição da Kia para uma estratégia de negócios focada em veículos elétricos. A nova filosofia de design da Kia envolve progresso, diversidade e uma composição rica de elementos contrastantes."

O número de novos carros elétricos dedicados (produzidos sobre uma plataforma 100% elétrica) aumentará para sete (em vários segmentos), e seus primeiros esboços foram mostrados abaixo:

Kia teaser veículos elétricos

De acordo com o comunicado de imprensa, a arquitetura E-GMP permitirá oferecer carros com o melhor espaço interno da categoria, alto desempenho e ampla autonomia.

A expectativa da Kia é de que até 2029 as vendas de veículos elétricos dedicados representem 25% do volume total. Além disso, haverá também híbridos plug-in e híbridos convencionais, o que significa que a parte do bolo dos modelos convencionais continuará a encolher.

O interessante é que a Kia está explorando novas soluções em vendas de veículos elétricos, como: "a criação de serviços de assinatura para oferecer uma opção de compra diversificada para os clientes, bem como programas de leasing e aluguel de baterias EV, e outras baterias de 'segunda mão'- e negócios relacionados" .

Kia Habaniro Concept
Kia Habaniro Concept

Infraestrutura de recarga

Para alavancar as vendas de carros elétricos, a Kia anunciou várias iniciativas para expandir as infraestruturas de carregamento desse tipo de veículo:

  • Mais carregadores em locais de privados na Coreia do Sul: 1.200 até 2030; em outros mercados em todo o mundo: 600 até o final de 2020 e mais de 2.000 até 2023
  • Pontos de recarga públicos na Coreia do Sul: 1.500 pontos de recarga até 2030 em filiais de vendas em todo o país, concessionárias e centros de serviço, além de 120 carregadores ultrarrápidos até 2021 em centros urbanos e ao longo de doze rodovias ligando oito províncias em todo o país
    outros mercados em todo o mundo: mais de 2.400 estações de recarga na Europa e cerca de 500 na América do Norte, em parceria com suas redes de revendedores. Na Europa, a empresa investiu na rede de carregamento rápido IONITY e agora está buscando parceiros de infraestrutura de carregamento para os EUA e China.

O último elemento é a recém-criada start-up Purple M para "serviços de mobilidade eletrônica personalizados" :

"A Kia está apoiando seus esforços para estabelecer uma posição de liderança no mercado global de EV através da colaboração ativa com governos e participando de outras parcerias comerciais. Tendo estabelecido uma nova start-up em julho deste ano, a Purple M (especializada no fornecimento de e- personalizado serviços de mobilidade baseados em VEs), a Kia também planeja aumentar a colaboração com várias organizações governamentais para expandir a cooperação em várias áreas, incluindo a conversão de transporte público em energia elétrica e a construção de infraestruturas de carregamento de VEs."