A mobilidade elétrica também está no centro do primeiro debate pré-eleições nos Estados Unidos

O confronto Trump-Biden também acontece no mundo do carro elétrico. Durante o primeiro embate televisionado entre o atual presidente dos Estados Unidos e o candidato democrata, entre um golpe baixo e outro, também se falou um pouco em mobilidade elétrica.

Joe Biden fez da transição energética uma das bases de sua política caso fosse eleito, enquanto Trump, desde o momento em que assumiu o cargo, certamente não prestou atenção especial à mobilidade com emissão zero e às questões ambientais.

Trump agora é defensor dos elétricos?

Na noite passada, quando questionado sobre o assunto, o presidente disse acreditar nos carros elétricos e até mesmo concedeu incentivos substanciais para a compra de carros de baixo impacto ambiental. No entanto, muitos estrangeiros se perguntam o que isso significa na prática.

Trunfo

A administração Trump manteve em vigor o bônus de US$ 7.500 para veículos elétricos desde 2008 (uma medida prevista dentro de uma disposição sobre "Energy Improvement and Extension" assinada por Bush e posteriormente ligada aos nomes de Obama e do próprio Biden, que foi o vice-presidente no governo Obama). Mas ele não acrescentou nada a isso, muito pelo contrário.

Olhando para os fatos, Trump tem de fato muitas vezes tomado iniciativas para desmantelar os planos de Obama para apoiar o meio ambiente, incluindo aqueles relacionados à geração de energia e carvão. Entre os movimentos mais evidentes de uma política pouco orientada para o verde, vale citar a saída dos EUA do acordo climático de Paris.

Plano de Biden

O compromisso de Joe Biden com o combate às mudanças climáticas tem raízes mais profundas. O candidato democrata defende a necessidade de reduzir a dependência do carvão desde meados da década de 1980 e em seu programa afirmou que queria alocar a fortuna de 1,7 trilhão de dólares para fazer os Estados Unidos usarem apenas fontes renováveis até 2050.

Donald Trump e Joe Biden: a campanha eleitoral envolve também o carro elétrico

A iniciativa, com o título bombástico "Clean Energy Revolution", prevê ainda a instalação de 500.000 postos de recarga até 2030, um fundo de apoio a pesquisas sobre questões verdes e a realocação de subsídios de iniciativas vinculadas a fontes de origem fóssil a outras de menor impacto ao meio ambiente, incluindo a energia nuclear de nova geração.

Galeria: Lordstown Motors Endurance