Na contramão dos EUA, estado mais rico do país define prazo para encerrar vendas de veículos a gasolina e a diesel

Estado mais rico dos Estados Unidos, a Califórnia segue uma dinâmica própria em termos de legislação ambiental e mobilidade elétrica. Na última quarta-feira (23), o governador Gavin Newsom assinou um decreto-lei que determina que todos os veículos de passageiros novos vendidos no estado tenham emissão zero até 2035.

Na prática, isso significa que as montadoras não poderão mais vender carros a gasolina e a diesel no estado a partir da data estipulada. A lei também não abre nenhuma exceção para os veículos híbridos plug-in. Em 2045, ela será estendida a todos os veículos comerciais novos. A nova regra ainda inclui medidas para permitir a expansão da rede de estações de carregamento para veículos elétricos bem como postos de abastecimento de hidrogênio.

Trata-se de um passo decisivo e que de certa forma vai na contramão da administração federal, que recentemente relaxou as regras antipoluição e ainda não se posicionou claramente em torno das metas de emissões para o objetivo global de carbono neutro em 2050, perseguido pela maioria dos países desenvolvidos. Agora, o órgão California Air Resources Board está sendo encarregado de desenvolver regulamentos para garantir que todos os novos carros de passageiros e caminhões vendidos no estado tenham emissões zero até 2035.

De acordo com informações apuradaras pelo gabinete do governador, o setor de transporte é "responsável por mais da metade de toda a poluição de CO2 no estado da Califórnia, sendo 80% da poluição formadora de fumaça e 95% das emissões de diesel tóxico - enquanto as comunidades na Bacia de Los Angeles e no Vale Central estão entre os locais com o ar mais poluído e tóxico do país".

clipper creek dual head charger

O governo local ainda afirma que adotar os veículos com emissão zero em massa "alcançaria uma redução de mais de 35 por cento nas emissões de gases de efeito estufa e uma melhoria de 80 por cento nas emissões de óxidos de nitrogênio dos carros em todo o estado".

No entanto, os veículos elétricos e a hidrogênio custam mais caro que seus equivalentes a combustão. Nesse ponto, o governador Newson acredita que até 2035 esses carros estarão bem mais baratos e melhores do que os carros à combustão - o que parece ser verdade, dados os esforços e empenho da indústria na rápida evolução dos veículos de emissão zero.

Galeria: Toyota Mirai 2020