A Ferrari SF90 Stradale é um aspirador de elétrons, então não espere que ela chegue até a próxima estação de recarga

O primeiro híbrido plug-in da Ferrari, o supercarro Ferrari SF90 Stradale, teve recentemente seus dados de autonomia e eficiência energética divulgados pela agência ambiental norte-americana EPA. Só que a máquina italiana, apesar de ostentar um desempenho respeitável, conseguiu atingir uma marca não muito desejável entre os híbridos plug-in disponíveis atualmente no mercado.

Este carro de alto desempenho pode desfrutar de mais potência graças a eletrificação, e até que a marca italiana se esforçou para oferecer uma autonomia totalmente elétrica significativa com o seu PHEV. No entanto, seu alcance no modo totalmente elétrico é de apenas 12,9 km

imagem_externa

A eficiência combinada é avaliada em 51 MPGe (21,7 km/l) - 411 Wh / km contanto que você permaneça dentro da faixa de funcionamento elétrico, número que dispara para 7,65 km/l para caso você faça uso também do possante V8 4.0 litros. 

Galeria: Ferrari SF90 Stradale

Ferrari SF90 Stradale - classificação EPA:

  • autonomia totalmente elétrica de 12,9 km
  • autonomia total de 531 km - * há um erro no alcance total (20 mi) na imagem
  • consumo de energia (incluindo perdas de carga):
    • Modo EV: 51 MPGe (21,7 km/l) - 411 Wh / km
    • Modo híbrido: 7,65 km/l

Especificações da Ferrari SF90 Stradale:

  • 12,9 km de autonomia totalmente elétrica
  • Bateria de 7,9 kWh
  • 0-100 km/h em 2,5 segundos
  • 0-200 km/h em 6,7 segundos
  • Velocidade máxima 340 km/h
  • tração nas quatro rodas
  • potência do sistema 735 kW (1000 cv)
    574 kW (780 cv) ICE e (162 kW)
    trem de força de três motores elétricos : V8 4.0 litros a gasolina, transmissão de dupla embreagem (8 velocidades) F1, motor elétrico na parte traseira e dois motores elétricos na dianteira
  • Peso seco 1.570 kg