O investimento em elétricos cresce para US$ 27 bilhões; Cadillac Lyric tem lançamento antecipado

Para quem acompanha o noticiário recente, a Volkswagen parecia ser a única montadora tradicional apostando alto em carros elétricos. A GM provavelmente percebeu isso e decidiu se apresentar na Barclays Global Automotive Conference. A CEO Mary Barra anunciou no evento que a empresa iria investir mais de US$ 27 bilhões para lançar 30 novos carros elétricos globais até 2025. E há boas notícias para a Nikola também.

Para obter ganhos de escala, a executiva da GM ainda busca "licenciamento de terceiros para sua arquitetura Ultium EV, baterias e sistemas de propulsão", um dos pontos de seu acordo com a Nikola. O outro foi o licenciamento da tecnologia de célula de combustível Hydrotec da GM, que a GM desenvolveu com a Honda. Só para constar, Barra também disse que quer permitir que outras empresas usem.

Galeria: Cadillac Lyriq

Voltando à parte que diz respeito apenas à GM, a empresa terá dois terços desses veículos elétricos na América do Norte, o que não significa que eles também não estarão na China. O maior mercado de automóveis do mundo é crucial para todos os fabricantes de automóveis, e esses esforços de eletrificação provavelmente se concentram mais nos clientes chineses do que nos americanos - por um motivo simples.

Embora o governo chinês já tenha um grande compromisso com os carros elétricos devido a problemas de poluição em suas megalópoles, os clientes norte-americanos ainda não gostam tanto de veículos elétricos, como revelou o Índice de confiança de mobilidade da JD Power mais recente.

Wuling - Hong Guang MINI EV

Em outras palavras, embora os EUA não estejam liderando esse esforço, eles chegarão lá atrás das tendências chinesas por uma questão de escala mais uma vez. Se a GM vai desenvolver novos EVs para a China, ela pode adaptá-los aos gostos norte-americanos e vendê-los nos EUA também.

Embora a plataforma Ultium ainda não tenha estreado, a GM já está falando sobre sua segunda geração. A empresa promete que entregará o dobro da densidade de energia que a bateria do Chevrolet Bolt oferece por menos da metade do que ela custa. A empresa acredita que trará os veículos elétricos para mais perto da paridade de preços com os veículos a combustão, o que é um tanto pessimista.

EVs podem atingir paridade de custos de produção com carros ICE em 2024

Segundo o banco UBS, isso vai acontecer já em 2024, e há quem diga que será ainda mais cedo. Ao dizer que estará mais perto disso em meados da década, a GM ou não acredita que vai ocorrer ou que poderá ocorrer, mas não com os produtos da empresa.

Apesar disso, a GM agora acredita que seus futuros veículos baseados na base Ultium entregarão uma autonomia máxima de 450 milhas (724 km) e não de 400 milhas (643 km), como a empresa declarou antes. Não está claro o que o levou a revisar esses números.

Galeria: GMC Hummer EV

Vale lembrar que as baterias Ultium são fruto de uma parceria da GM com a LG Energy Solution, da época em que ainda se chamava LG Chem. A empresa sul-coreana enfrenta atualmente dois recalls devido a incêndios em suas baterias: um com a GM e outro com a Hyundai.

A Volkswagen também compra suas baterias da LG Energy Solution para veículos com a base MEB. Ainda assim, ela já adota uma abordagem de buffer que não permite que sejam totalmente carregados, ao contrário do Chevrolet Bolt e do Hyundai Kona Electric. Os veículos Ultium podem adotar uma estratégia semelhante.

Por último, mas não menos importante, devemos apontar que o comunicado de imprensa da GM menciona que o Cadillac Lyriq será lançado no início de 2022 agora, não no final de 2022, como a GM havia planejado anteriormente. A GM acrescenta ainda que:

Cronogramas de produtos aumentaram para:
 • GMC HUMMER EV
 • Três outras variantes do GMC Ultium, incluindo uma picape elétrica
 • Quatro Chevrolets elétricos, incluindo uma picape e crossover compacto
 • Quatro Cadillacs, incluindo o Cadillac LYRIQ, que avançará 9 meses para o primeiro trimestre de 2022