Será um recorde para a empresa norte-americana, só possível por um conjunto de fatores

GMC Hummer EV exigirá apenas dois anos de desenvolvimento. Pelo menos foi o que a General Motors disse à CNN Business, explicando que sua primeira picape elétrica será também o recordista de tempo de desenvolvimento da empresa. Os projetos de carros mais rápidos em todo o mundo levam cerca de três anos para serem concluídos. 

No caso do Hummer EV, a primeira coisa que ajudou foi o fato de que a GM já estava desenvolvendo sua plataforma para veículos elétricos Ultium. Tê-la quase pronta irá beneficiar o Hummer EV e todos os outros veículos que serão construídos sobre ela.

Galeria: GMC Hummer EV

Outro elemento que ajudou a GM a acelerar o desenvolvimento do Hummer EV foi o fato de que não será um veículo de alto volume, mas sim um off-road capaz com muito pouca concorrência - pelo menos por enquanto. Seria muito mais fácil de desenvolver do que um carro com demandas de custos rígidas, por exemplo. Isso pode ajudar a explicar por que o Hummer EV será tão caro.

GM afirma que o GMC Hummer EV exigirá apenas dois anos de desenvolvimento

O último, mas mais importante, fator para fazer com que o projeto Hummer EV fique pronto muito mais rápido do que os projetos anteriores da GM é o uso pesado de ferramentas de desenvolvimento virtual e simulações. Em vez de construir peças e veículos para os testes, a GM apenas insere os dados em um software de modelagem de computador, analisa os resultados e aprimora tudo antes de colocá-los à prova com protótipos.

Como o artigo destaca, isso não é algo exclusivo da GM, mas o uso intensivo dessas ferramentas a ajudará a economizar tempo e muito dinheiro. De acordo com a empresa, já está havendo uma economia de US$ 1,5 bilhão por ano apenas por evitar a fabricação de peças e protótipos nos estágios iniciais do processo de desenvolvimento. 

Quando você considera essa parcela dos US$ 4,5 bilhões que a GM pretende economizar a cada ano - uma grande parte dela - é fácil ver como isso ajudou a empresa a acelerar a chegada da picape elétrica ao mercado.

Fonte: CNN Business