Fabricante anuncia que deixará a Formula E para apostar em novos desafios com carro eletrificado

Após seis anos na Fórmula E, a Audi anuncia que a temporada de 2021 será a última como fabricante na competição zero emissões. A marca alemã agora está retornando aos ralis, que marcaram o início da história bem sucedida da empresa nos esportes motorizados.

Em 1981 o Audi quattro revolucionou este tipo de competição, contribuindo para que a tração permanente nas quatro rodas se tornasse um padrão na prova. E agora, a marca anuncia um conceito alternativo de tração no Rally Dakar,  com um veículo tracionado por um trem de força elétrico. A energia virá de uma bateria de alta voltagem, que pode ser carregada durante a condução por meio de um conversor de energia na forma de um motor TFSI altamente eficiente.

O objetivo é melhorar permanentemente o desempenho dos conjuntos elétricos e da bateria nos próximos anos e levar a experiência adquirida neste processo ao desenvolvimento dos futuros modelos eletrificados de produção.A Audi é a primeira montadora de veículos a se comprometer em desenvolver um conceito de tração alternativo viável para o Rally Dakar, tornando-se novamente pioneira nos esportes motorizados.

Com o retorno ao Rally Dakar, a Audi deixa de participar da Fórmula E como fabricante, posição que ocupa desde 2014 e não terá mais uma equipe própria após a temporada de 2021. O uso do recém-desenvolvido trem de força pelas equipes de clientes continuará nos próximos anos.

"A Fórmula E tem acompanhado a transformação na Audi", diz Markus Duesmann. "Hoje, a mobilidade elétrica nas quatro argolas não é mais um sonho do futuro, mas sim o presente".

"É por isso que estamos avançando à próxima etapa em esportes motorizados eletrificados encarando as condições mais extremas. As diversas liberalidades técnicas oferecidas pelo Rally Dakar fornecem um perfeito laboratório de testes para nós”.

Além disso, os planos incluem competir com o Audi R8 LMS nas principais provas de resistência como as 24 Horas de Nürburgring e séries internacionais de corridas como a Intercontinental GT Challenge.

"Estamos avaliando outros possíveis campos de atividade nos esportes motorizados internacionais", diz Julius Seebach, Diretor Superintendente da Audi Sport GmbH.

"Ao fazer isso, temos em mente os desejos dos nossos clientes tanto quanto a estratégia futura da empresa, que está claramente focada em eletrificação e mobilidade neutra em carbono. É por isso que estamos nos preparando intensivamente para entrar na nova categoria de protótipos esportivos LMDh, com suas competições de destaque, as 24 Horas de Daytona e 24 Horas de Le Mans. A mensagem mais importante para nossos fãs é que os esportes motorizados continuarão a desempenhar um papel importante na Audi".

O Audi e-tron é o carro elétrico líder de vendas em muitos mercados, incluindo o Brasil. Com o RS e-tron GT, em breve a Audi colocará no mercado seu esportivo elétrico de referência. E em 2025, a expectativa é que cerca de 40% das vendas sejam de veículos puramente elétricos e híbrido Plug-in.

Galeria: Audi: novo e-tron FE07 para a Formula E