Baterias de 58 ou 72 kWh, potência de até 265 cv e uma nova arquitetura elétrica de 800 volts

A ofensiva elétrica da Hyundai aponta para o futuro. E isso é colocado em prática com o IONIQ 5, o primeiro carro da recém-criada submarca totalmente elétrica do grupo que expande a linha de veículos zero emissão do fabricante coreano.

O Ioniq 5 é o responsável pela estreia não apenas da nova marca, mas também da nova plataforma dedicada E-GMP, na qual todos os próximos veículos elétricos Hyundai IONIQ e também da família Kia nascerão.

Bateria de 800 volts

A adoção da nova plataforma permite que o IONIQ 5 receba uma série de novos recursos. Em primeiro lugar em termos de proporções, porque o automóvel tem 4,65 metros de comprimento mas uma distância entre eixos muito generosa de 3 metros, o que garante habitabilidade recorde. 

Galeria: Hyundai IONIQ 5 (2021)

 

Na verdade, com a nova plataforma vem uma bateria de 800 Volts que também é compatível com a função V2L, ou veículo que serve para carregar, ou seja, capaz de fornecer corrente elétrica para um dispositivo externo. A potência de saída atinge 3,6 kW, o que não é nada mal.

Duas opções de bateria e tração

O IONIQ 5 estará no mercado em meados de 2021 (preços ainda não divulgados) e chegará com uma gama bastante completa. Você pode escolher entre baterias de 72,6 kWh ou 58 kWh. Com a de maior capacidade, o carro pode percorrer até 480 km com a carga total.

Em ambos os casos, o IONIQ 5 estará disponível com um ou dois motores elétricos, todos com potências específicas baseadas na bateria e sejam eles únicos (de 170 ou 218 cv) ou em pares (de 235 ou 265 cv no total). No segundo caso, estando dispostos um por eixo, também garantem a tração nas quatro rodas. 

Hyundai IONIQ 5 - divulgação
Bateria Tração Potência  Torque  0-100 km/h
58 kWh Traseira 170 CV 35,7 kgfm 8"5
58 kWh Integral 218 CV 61,7 kgfm 6"1
72,6 kWh Traseira 235 CV 35,7 kgfm 7"4
72,6 kWh Integral 265 CV 61,7 kgfm 5"2

Carregando a 350 kW

Outra característica do IONIQ 5 associada à adoção da nova plataforma diz respeito à capacidade de carga, que pode ocorrer tanto a 400 como a 800 Volts, graças à presença de um inversor capaz de se adaptar aos dois padrões.

A bateria é, portanto, compatível com estações de carregamento ultrarrápidas de até 350 kW (não é à toa que a empresa coreana passou a fazer parte da Ionity) e, neste caso, leva cerca de 18 minutos para ir de 10% a 80%. Traduzido: a cada 5 minutos em que o carro é acoplado ao soquete, ele adiciona cerca de 100 km de autonomia.

Hyundai IONIQ 5 - interior

Duas telas frontais

Deixando a propulsão elétrica de lado, o IONIQ 5 marca um novo curso também do ponto de vista estilístico. Esteticamente, o modelo possui linhas nítidas e superfícies limpas onde a modernidade transparece nos detalhes. Em lâmpadas LED retangulares (serão a marca registrada da família IONIQ), por exemplo, ou em rodas de liga leve aerodinâmicas.

Hyundai IONIQ 5 (2021)

Por dentro, a atmosfera é igualmente minimalista, mas a tecnologia a bordo é realmente muito boa. Como o padrão agora determina, há duas telas frontais de 12", uma para a instrumentação e outra para o sistema de informação e entretenimento.

Interior ecológico

Além das telas frontais, o IONIQ 5 apresenta um ambiente com tons claros e naturais, em que os revestimentos são feitos com materiais reciclados ou de origem vegetal.

A modularidade da cabine é surpreendente, com algumas soluções inusitadas que tornam o interior mais versátil e habitável. Exemplos? O apoio de braço central que pode recuar para os bancos traseiros ou o banco deslizante da segunda fileira que pode aumentar a capacidade de bagagem que, no mínimo, se situa num excelente número de 530 litros.