Testamos o o novo Kona 2021 elétrico, que passou por uma atualização visual e incorporou novos equipamentos

Desde o seu lançamento em 2017, o Hyundai Kona tem sido um sucesso de vendas. De fato, durante o último ano de 2020, o SUV compacto conseguiu se posicionar como o modelo mais vendido da marca coreana em muitos países da Europa, à frente do também bem sucedido Hyundai Tucson.

Apesar dos bons resultados no mercado, a fabricante acaba de renovar o modelo para a linha 2021. Este SUV agora ostenta um visual diferenciado e, acima de tudo, incorpora mais equipamentos e tecnologia. E para conhecer de perto as novidades do Kona 2021, os nosso amigos do Motor1.com Espanha dirigiram a versão 100% elétrica e nos trazem as primeiras impressões. Confira!

Galeria: Hyundai Kona Electric 2021

O futuro 'eletrizante' da Hyundai

Antes de começar a avaliação, é importante destacar que a fabricante coreana tem um grande compromisso com a eletrificação de sua linha, que inclui híbridos, micro-híbridos, híbridos plug-in, elétricos e também modelos a células a combustível, como o Hyundai NEXO, movido a hidrogênio. 

Até 2025, a Hyundai pretende atingir um volume global de vendas de 560 mil elétricos, para os quais pretende lançar 12 novos modelos 100% ecológicos, incluindo o aguardado Hyundai Ioniq5, do qual já vimos alguns teasers, que promete uma autonomia de cerca de 500 quilômetros e um sistema elétrico de 800 volts que irá acelerar significativamente o processo de carregamento. Além disso, a Hyundai confirmou que um Ioniq6 e um Ioniq7 também chegarão ao mercado em breve. 

Hyundai KONA EV 2021, primeiro teste

O que é?

De volta ao Kona, as principais alterações em termos visuais têm a ver com a dianteira, que abre um novo local para o emblema da marca, pára-choques e grade também atualizados, LEDs diurnos mais estilizados, além de novos faróis. A linha também oferece rodas de 16, 17 e 18 polegadas, dependendo da versão.

Também não faltam novas tampas de plástico preto para as tampas das rodas, novos designs e um protetor inferior no pára-choque traseiro, disponível em todas as variantes, exceto a elétrica. Além disso, a paleta de cores da carroceria inclui 10 opções, 5 delas totalmente novas, e o teto bicolor está disponível em preto (com espelhos combinando).

Hyundai Kona Electric 2021 - externo - lado

Na cabine de passageiros também há novidades, como painel de instrumentos digital de 10,25 polegadas, tela central multimídia do mesmo tamanho (10,25 ou 8,0" na versão básica), console redesenhado, freio elétrico de estacionamento e nova iluminação ambiente, além de estofamento em tecido ou couro, em cores variadas, e apliques em preto brilhante, preto e bege ou cáqui.

O SUV urbano também cresce um pouco em tamanho, com 40 milímetros extras de comprimento. No caso do Kona EV, estamos falando de um porta-malas entre 332 e 1.114 litros, e as principais mudanças estéticas dessa versão são o ponto de carregamento frontal, as rodas de 17" em design exclusivo ou novos para-choques, por exemplo.

Hyundai KONA 2021, primeiro teste

Em termos de tecnologia, e dependendo da versão, está disponível um carregador sem fio para celulares, conectividade sem fio para Apple CarPlay e Android Auto, ou o chamado Bluelink, que incorpora um aplicativo para controlar a abertura e o fechamento ou verificar dados como a autonomia, a localização do veículo ou ainda realizar um diagnóstico. 

Por último, o denominado Hyundai SmartSense, que combina os diferentes sistemas de assistência e segurança do modelo, inclui monitor de ponto cego ou assistente de manutenção de faixa, alerta de movimentação traseira, frenagem de emergência, detector de fadiga, controlo de cruzeiro adaptativo com Stop & Go ou limite de velocidade inteligente, por exemplo. 

Hyundai KONA 2021, primeiro teste

Como anda?

Durante a apresentação do modelo à imprensa, em Madrid, pudemos testar o Kona EV, ou seja, a versão totalmente elétrica e de emissão zero que tem feito sucesso de vendas na Europa. Um SUV com uma autonomia mais do que respeitável.

Como sabemos, o Kona elétrico está disponível em duas versões, com motores de diferentes potências (100 ou 150 kW) e baterias de diferentes capacidades (39,2 ou 64 kWh). O primeiro promete um 0 a 100 km/h em 9,9 segundos, uma velocidade máxima de 155 km/h e uma autonomia WLTP de 300 quilômetros, enquanto o mais potente declara 7,9 segundos, 167 km/h e 484 quilômetros de autonomia (mais de 600 km em uso urbano).

Hyundai KONA EV 2021, primeiro teste
Hyundai KONA EV 2021, primeiro teste
Hyundai KONA EV 2021, primeiro teste

Neste caso testamos a versão mais potente, de 204 cv, que é um carro muito bom e, claro, com potência mais que suficiente. Ao volante ele roda macio, com bom isolamento acústico, confortável, com materiais e acabamentos que nada deixam a desejar em relação aos modelos de marcas europeias, e desempenho muito adequado.

Talvez um dos pontos fortes deste SUV elétrico seja o baixo consumo de energia, pois em uso normal, mesclando áreas urbanas, rodovias e estradas secundárias, pode ficar em torno de 16,0 kWh por 100 quilômetros, o que nos permitiria, teoricamente, chegar a 400 quilômetros de autonomia. Em todo caso, e dependendo da utilização, este valor de consumo pode ser reduzido ainda mais, até se aproximar do valor homologado (14,7 kWh/100 km).

Hyundai KONA EV 2021, primeiro teste

Um item interessante o sistema de frenagem regenerativa, que nos permite variar a intensidade da recuperação, embora sem realmente chegar a dirigir com um único pedal, através das borboletas (a esquerda aumenta o nível e a direita reduz). O melhor de tudo é que há um modo automático, que usa o radar frontal do veículo para detectar veículos e ajusta o nível com base na condições reais.

Em termos de tempo de carregamento, esta versão de 64 kWh pode recuperar 80% da carga da bateria em 47 minutos a 100 kW (DC) ou em 64 minutos a 50 kW (DC). No caso do uso de corrente alternada, falamos de 6 horas e 50 minutos a 10,5 kW, ou 9 horas e 15 minutos em uma caixa de embutir de 7,2 kW. Em uma tomada convencional, não temos números indicativos.

Hyundai Kona Electric 2021 - movimento

Quanto custa?

A gama do Hyundai Kona 2021 oferece cinco níveis de acabamento (KlassMaxxTecnoN-Line e Style), e desde o modelo mais básico já oferece sensor de iluminação, assistente de farol alto, central multimídia com tela de 8,0", Android Auto e Apple CarPlay sem fio, conectividade Bluetooth, volante em couro, ar condicionado, luzes diurnas com LEDs e rodas de aço aro 16", por exemplo.

No caso da versão 100% elétrica, o Kona está disponível a partir do acabamento Maxx, que parte de 35.650 euros, chegando a 45.650 euros no modelo de topo Style Sky. Esses são os preços 'cheios', mas a marca oferece várias modalidades de descontos que variam entre 4.100 e 8.210 euros, R$ 26.600 e R$ 53.300, respectivamente, dependendo da versão. Também podem ser aplicados os incentivos governamentais de acordo com cada mercado. 

    • KONA EV 100 kW Maxx: 35.650 euros (R$ 231.600)
    • KONA EV 150 kW Maxx: 39.650 euros (R$ 257.650)
    • KONA EV 100 kW Tecno: 39.050 euros (R$ 253.750)
    • KONA EV 150 kW Tecno: 43.050 euros (R$ 279.740)
    • KONA EV 150 kW Style Sky: 45.650 euros (R$ 296.600)

Hyundai KONA EV 204 CV 2021

Motor elétrico Eléctrico síncrono, de imanes permanentes
Potência e torque 150 kW (204 CV)
Torque máximo 395 Nm
Bateria 64 kWh
Autonomia elétrica 484 km
Transmissão Automática, 1 velocidad
Aceleração 7,9 segundos
Velocidade Máxima 167 km/h
Consumo de combustível 14,7 kWh/100 km
Tração Delantera
Comprimento 4,21 m
Largura 1,80 m
Altura 1,57 m
Peso 1.685 kg
Lugares 5
Volume do porta-malas 332 litros
Preço de entrada 39.650 euros