Conceito elétrico é um modelo único que será usado como um safety car na série de corridas da Fórmula E

Quando a MINI começou a antecipar o Pacesetter, achamos que o fabricante estava insinuando que iria lançar uma versão mais radical do tipo John Cooper Works GP do Cooper SE totalmente elétrico que estaria disponível para vendas. No entanto, o Pacesetter acabou sendo um safety car totalmente elétrico para a nova temporada de corridas da Fórmula E.

Visualmente, ele tem alargamentos de arco de roda semelhantes ao mais recente modelo John Cooper Works GP, uma asa traseira superdimensionada e a mesma postura alargada. Conta ainda com um design de pára-choque dianteiro exclusivo, rodas exclusivas e um grande difusor na parte traseira. 

Galeria: MINI Electric Pacesetter inspired by JCW

Ao contrário do GP a gasolina, porém, o Pacesetter tem exatamente o mesmo trem de força que o 'Cooper SE normal', ou seja, o motor elétrico com 184 cv de potência e 28,5 kgfm de torque máximo. No entanto, graças ao seu peso mais baixo (graças a um interior despojado com o uso de peças impressas em 3D leves que o tornam 130 kg mais leve), o Pacesetter é mais rápido para acelerar de 0 a 100 km/h, precisando de 6,7 segundos (contra os 7,3 segundos do Cooper SE) para cumprir a tarefa.

Ele também tem suspensão regulável e rodas de 18 polegadas com pneus Michelin Pilot Sport - os aros são os mesmos do JCW GP, mas foram pintados de laranja para combinar com o tema visual. Os freios dianteiros são reforçados em comparação com os do Cooper SE, com pinças de quatro pistões na frente.

E embora o exterior não seja realmente surpreendente se você já conhece o GP a gasolina (embora com um esquema de cores radicalmente diferente), o que a MINI fez com o interior é indiscutivelmente mais impressionante. Temos que destacar as almofadas dos assentos impressas em 3D que são removíveis - nos perguntamos o quão confortáveis ​​são esses bancos e se a MINI tem planos de colocar algo semelhante em produção; o Cooper SE tem uma chave opcional impressa em 3D, então a empresa está claramente interessada em usar essa tecnologia também na produção em série.

Como mencionamos no início, o Pacesetter não antecipa um modelo de produção (por mais divertido que possa ter sido), mas nos deixa bastante entusiasmados com as futuras opções totalmente elétricas da MINI. A BMW Group anunciou que a MINI se tornará totalmente elétrica antes mesmo da própria BMW, e esperamos que seus veículos sejam empolgantes mesmo depois de abandonarem o motor de combustão interna - o Cooper SE que dirigimos é um sinal promissor do que está por vir.

Siga o InsideEVs Brasil no Twitter

Siga o InsideEVs Brasil no Facebook

Siga o InsideEVs Brasil no Instagram