Complexo localizado na França terá capacidade para produzir 400.000 veículos elétricos por ano

O Grupo Renault está anunciando de forma oficial um novo centro de produção de carros elétricos no norte da França chamado ElectriCity. Para isso, fundiu as fábricas francesas de Douai, Maubeuge e Ruitz em um único complexo focado na mobilidade elétrica

Antes da fusão, no entanto, tiveram que ser conduzidas negociações difíceis com os numerosos sindicatos locais (CFDT, CFE-CGC, CFTC, CGT, FO e SUD). Com isso, o CEO Luca de Meo agora aparentemente chegou a um acordo. O formato exato do negócio é desconhecido, mas poderia seguir a velha fórmula de "salários mais baixos para garantir empregos".

Galeria: Renault Mégane E-Tech Electric (2021)

A ElectriCity está se tornando uma das instalações de produção de veículos elétricos mais eficientes da Europa. A produção anual deve chegar a 400.000 veículos até 2025. As três fábricas receberão um sistema de gestão comum e um "modelo social" uniforme. Além disso, as operações serão modernizadas. As três fábricas têm atualmente cerca de 5.000 funcionários e 700 novos empregos serão criados até 2025.

O novo complexo de produção é parte do programa Renaulution do chefe do Grupo Renault, Luca de Meo. Segundo a Bloomberg, pouco depois que de Meo assumiu a empresa em 2020, ele enfatizou aos sindicalistas a importância de um novo carro elétrico por menos de 20.000 euros para a Renault. Ele provavelmente tinha o novo Renault 5 em mente, que deverá ser lançado em 2023. 

Renault Group, o plano estratégico da Renaulution

Para que o carro seja fabricado na França, os custos de produção obviamente têm que cair, caso contrário ele poderia (como o Dacia Spring ) ser produzido na China, o que os sindicalistas refutam. As reduções de custos também são necessárias por causa do forte prejuízo de 8 bilhões de euros que a Renault informou no ano passado. Por outro lado, a Renault (da qual o Estado francês é o maior acionista) está sob pressão política para manter os empregos.

Renault Group, o plano estratégico da Renaulution
Cronograma de lançamentos com dois carros elétricos do segmento C, um do segmento B e comerciais leves.

Em Douai, o Mégane E-Tech elétrico será construído na nova plataforma CMF-EV a partir de 2021. Além deste, outro veículo do segmento C também será construído por lá baseado na mesma plataforma. 

Além disso, carros compactos baseados em uma nova plataforma elétrica serão construídos em Douai. Este poderia ser o carro elétrico planejado para 2023, possivelmente o novo R5, como já mencionamos algumas vezes.

Os utilitários Renault Kangoo, Nissan NV e Mercedes Citan são fabricados em Maubeuge há anos e dessa forma as versões elétricas também serão construídas lá. O novo Kangoo E-Tech Electric é anunciado no comunicado de imprensa para 2022. Além disso, a fábrica de Maubeuge receberá outras variantes do novo Kangoo.

Por fim, uma nova unidade de produção de componentes para veículos elétricos será construída em Ruitz, o que indica que uma fábrica de baterias também pode ser erguida nas proximidades, segundo declarações da própria Renault. 

"Como a proximidade com os parceiros do grupo é essencial para seu sucesso, o Grupo Renault trabalhará para demonstrar os benefícios de localizar o projeto da fábrica de baterias e outros parceiros que fabricam componentes para veículos elétricos perto de suas fábricas."

Siga o InsideEVs Brasil no Twitter

Siga o InsideEVs Brasil no Facebook

Siga o InsideEVs Brasil no Instagram

Galeria: Renault R5 Prototype