Modelo pode resgatar a sigla esportiva GTV e será um futuro rival para o novo BMW i4 e Tesla Model 3

Com a consolidação da Stellantis, a marca Alfa Romeo parece finalmente pronta para uma mudança de direção. E tudo indica que a marca italiana irá resgatar uma sigla de peso em sua história para batizar um inédito sedã que terá versões híbridas e 100% elétrica. 

Trata-se da sigla GTV (Gran Turismo Veloce), que tem uma longa tradição na história da Alfa Romeo e foi usada pela primeira vez para designar uma versão esportiva do Giulia e, posteriormente, para batizar um cupê derivado do Alfetta, e por fim a versão de teto fechado do Spider.

Galeria: Alfa Romeo Tonale PHEV

De acordo com a matéria do site britânico Autocar, fontes internas dizem que a clássica nomenclatura será usada em um novo sedã esportivo de médio porte. A Alfa Romeo já está trabalhando no modelo 'GTV elétrico' que terá como objetivo encarar rivais como o novato BMW i4 e o já estabelecido Tesla Model 3. 

Na verdade, o próprio CEO da Alfa Romeo, Jean-Philippe Imparato, confirmou o desenvolvimento do novo modelo:

"Não há anúncio nesta fase, mas estou muito interessado no GTV."

Segundo apurado, o futuro Alfa Romeo GTV será construído na plataforma STLA Large, desenvolvida inicialmente pela Peugeot, mas que agora está sendo adaptada pela Alfa Romeo para acomodar os sistemas de propulsão eletrificados de seus próximos veículos. 

Um dos destaques da nova arquitetura STLA Large é a possibilidade de autonomia de até 800 km para os carros elétricos construídos sobre ela. Seu desenvolvimento está sendo realizado em colaboração com os japoneses da Nidec e os franceses da Saft já em estágio avançado e com chegada ao mercado prevista para 2023. 

O possível lançamento de um novo GTV seria parte do ambicioso plano da Alfa Romeo de renovar sua linha de modelos até 2025. A marca italiana deve lançar novas gerações de seus modelos existentes, bem como carros inéditos baseados em novas plataformas eletrificadas compartilhadas com outras marcas do grupo Stellantis.

Fonte: Autocar