Fabricantes estariam discutindo como a Ford pode usar a arquitetura do hatch VW ID.3

Ame-o ou odeie-o, o Ford Mustang Mach-E parece ter vindo para ficar. A Ford investiu muito em pesquisa e desenvolvimento para que ele fosse seu primeiro carro totalmente elétrico e a fabricante já estuda alternativas para aumentar a linha do crossover. O segundo modelo EV seria um modelo menor, aproveitando a plataforma MEB e o sistema elétrico da Volkswagen, usando no hatch ID.3 e em um futuro SUV chamado ID.4.

Segundo uma reportagem publicada pela revista inglesa Auto Express, a Ford fez uma reunião com a Volkswagen no início de novembro para discutir como poderia usar a plataforma Modular Electric Drive Matrix (MEB). Em julho passado, as duas empresas expandiram sua parceria, antes restrita para veículos comerciais, para que a Ford pudesse adotar a arquitetura de carros elétricos. Assim, a VW seria beneficiada por um aumento na produção, o que reduziria os custos em escala, enquanto a Ford teria uma tecnologia pronta e não teria que gastar muito mais com desenvolvimento.

Com o posicionamento da Ford de investir em SUVs e picapes, não é nenhuma surpresa que o próximo carro elétrico da linha do Mustang seja outro crossover, mas menor do que o Mach-E. Porém, a marca norte-americana terá que resolver alguns pontos para poder usar a plataforma, de forma que consiga criar um visual que lembra o esportivo.

Murat Gueler, chefe de design da Ford Europa, ainda disse à AutoExpress que este modelo pode ter um design diferente do Mach-E, mas que ainda será um crossover. Um Mustang de verdade, como cupê de quatro portas, ainda levará alguns anos para aparecer e a marca deve investir primeiro em uma variante híbrida.

Caso a Ford decida seguir em frente com a ideia de um Mach-E compacto, a plataforma MEB ajudará a ter um modelo mais acessível. A arquitetura foi feita para ter tração traseira e integral, além de oferecer diversos tamanhos de baterias, o que pode dar ao crossover até 306 cv de potência e 482 km de autonomia.

Galeria: Ford Mustang Mach-E 2020

As chances da Ford aumentar a linha do Mustang com outro crossover vai depender do sucesso do Mach-E quando começar a ser vendido nas concessionárias. Se a pré-venda for um bom indicativo, então as chances são grandes, já que ela esgotou em 9 dias. E, considerando que o Mach-E tem preço inicial de US$ 43.895 (cerca de R$ 178,3 mil), há espaço para um modelo menor abaixo - isso sem contar os incentivos do governo norte-americano. Porém, como as duas fabricantes ainda estão discutindo o assunto e o desenvolvimento ainda não começou, sua estreia ainda levará alguns anos.

Fonte: Auto Express