Versão T5 R-Design PHEV é a opção eletrificada mais barata da empresa e promete fazer 50 km/litro

A Volvo iniciou 2020 cumprindo a promessa de eletrificar seu modelo mais barato, o XC40. Assim como os demais carros da linha da empresa, o Volvo XC40 T5 utiliza um sistema híbrido plug-in, combinando o motor a combustão com um propulsor elétrico e com baterias com carga o suficiente para entregar uma autonomia elétrica de 47 km, enquanto o rendimento pode chegar a 50 km/litro. Está em pré-venda por R$ 229.950, o que o posiciona no topo da linha do crossover.

Galeria: Volvo XC40 T5 Plug-In Hybrid

Nesta configuração, o Volvo XC40 passa a usar o motor 1.5 turbo de três cilindros, que entrega 180 cv e 27 kgfm de torque. Ele trabalha com um propulsor elétrico de 82 cv e 16,3 kgfm. No total, o sistema entrega 262 cv e 43,3 kgfm. A transmissão de dupla embreagem e 7 marchas transmite a força para as rodas dianteiras e, segundo a Volvo, o carro alcança os 100 km/h em 7,3 segundos, enquanto a velocidade máxima é limitada a 205 km/h.

Seu destaque, obviamente, é o seu rendimento energético. Pelo ciclo de testes WLTP usado na Europa, o XC40 T5 faz 50 km/litro ao combinar o desempenho do motor 1.5 com a energia vinda exclusivamente das baterias. Caso o motorista queira rodar somente com a carga das baterias, ele terá aproximadamente 47 km de autonomia. A recarga é feita com tomadas com plugue do Tipo 2 CCS para recarga rápida.

Volvo XC40 T5 Plug-In Hybrid
Volvo XC40 T5 Plug-In Hybrid

Por ser baseado na versão R-Design, o XC40 é equipado com o máximo de equipamentos possíveis, como ar-condicionado digital de duas zonas, controle de cruzeiro adaptativo, frenagem automática de emergência, sensor de ponto cego, sistema de som Harman Kardon com 13 alto-falantes, faróis full-LED, central multimídia com tela de 12,3”, teto solar panorâmico e mais. Ainda tem bancos esportivos e acabamento com alumínio no console central.

Além do Volvo XC40 híbrido, a marca sueca prepara o lançamento do XC40 Recharged, variante totalmente elétrica do crossover, que entrega 400 km de autonomia e utiliza dois motores com 413 cv de potência combinada. Sua chegada está marcada ainda neste semestre, ainda sem preço confirmado, mas espere por algo acima dos R$ 230 mil da variante híbrida plug-in.