Ele pode aumentar o entre-eixos ao apertar um botão e tem autonomia de até 700 km

O cancelamento do Salão de Genebra 2020 não impediu a Renault de revelar seu novo conceito. Batizado como Morphoz, o estudo adianta o futuro elétrico da fabricante, tanto a curto prazo quanto a longo prazo. Com um formato de crossover, misturando elementos de SUV, sedã e cupê de quatro portas, ele traz um teto bem inclinado e com colunas curtas. Ele foi montado com a nova plataforma modular CMF-EV, que permite vários tipos de motores elétricos, baterias e, "habitabilidade e volume do porta-malas".

Galeria: Renault Morphoz

Sim, você leu certo. A Renault diz que o Morphoz pode mudar suas dimensões físicas e transformar-se em duas formas: City e Travel. No modo City, o carro tem 4,40 metros de comprimento e um entre-eixos de 2,73 m. Ao acionar o modo Travel, o entre-eixos é alongado para 2,93 m e o comprimento total sobe para 4,80 m. sendo que a segunda forma é a mais longa e de maior espaço. A fabricante ainda explica que o conceito entrega "uma adaptação personalizada para as necessidades, desejos e usos de cada pessoa".

Isso também afeta a autonomia. O Morphoz foi feito de forma que suas baterias podem ser retiradas. Normalmente, ele tem um conjunto de 40 kWh, o suficiente para que possa rodar por 400 km. Ao mudar para o modo Travel, o proprietário pode colocar um conjunto extra de 50 kWh, totalizando 90 kWh e entregando uma autonomia de 700 km. Isso é feito em uma estação da Renault que faz a instalação (ou retirada) em poucos segundos.

Tudo o que você precisa fazer para destravar as portas é acenar, o que faz com que as portas abram (as traseiras no sentido contrário) e sem uma coluna B no caminho. Dentro do carro, você pode configurar a distribuição dos assentos de acordo com sua necessidade, movendo a posição dos bancos ou a direção deles. O interior é feito com uma série de materiais reciclados. 

O conceito vem com tecnologias que permitem o Nível 3 de condução autônoma. Ou seja, o motorista pode tirar as mãos do volante que ele irá andar sozinho, desde que esteja dentro das situações autorizadas, como rodovias ou no congestionamento. Isso porque, se sair da estrada ou o trânsito ficar livre, o motorista terá que voltar a controlar o veículo.

Renault Morphoz
Renault Morphoz

“Ousado em sua modularidade, inovador em seu design, centrado no ser humano através de sua capacidade de facilitar o compartilhamento e a troca, o conceito Morphoz incorpora perfeitamente a nova filosofia Livingtech do design da Renault ", comenta Laurens van den Acker, diretor de design da Renault. “A tecnologia em todas as suas formas - design, inteligência a bordo, conectividade, layout interior - oferece uma nova experiência de viagem para todos os usuários do veículo. Do cotidiano à experiência de fim de semana e férias. O conceito de Morphoz é uma experiência verdadeiramente viva.”

Além do Morphoz, a Renault pretendia mostrar a versão Dacia do City K-ZE, o Kwid elétrico oferecido na China. O subcompacto será vendido por lá como a opção elétrica mais barata do grupo e deve receber mudanças estruturais e de equipamentos, para que possa se adequar às regras da Europa.