Nova unidade será flexível para produzir modelos à combustão, híbridos e elétricos

Contrariando as expectativas por conta da recessão global provocada pelo coronavírus, a BMW, proprietária da chinesa BMW-Brilliance, pisou no acelerador e iniciou nesta semana a construção de uma nova fábrica na China. 

A futura unidade será ampla, com 2,9 km² de área e produção estimada de 150.000 veículos elétricos por ano. Esta planta irá ajudar a empresa alemã a alcançar a marca de 650.000 unidades produzidas anualmente na segunda maior economia do mundo.

Adotando uma linha de produção flexível, a fábrica terá versatilidade para produzir veículos 100% elétricos, híbridos plug-in e mesmo modelos à combustão. A novidade aguardada é a montagem dos futuros Série 3, Série 5, X1, além de um novo SUV, todos em inéditas versões eletrificadas.

Localizada em Tiexi, China, a nova fábrica da BMW tem investimento previsto de US$ 3,24 bilhões. A produção em série começará em 2022, mesmo ano em que o 100% elétrico BMW iX3 terá sua produção transferida para o local.

Fonte: BMW

Galeria: BMW i3s 2018 - Primeiras impressões