Marca chinesa Kandi estreia na América do Norte com dois modelos

  • Kandi K3 e K27 serão os primeiros carros elétricos a estrear nos Estados Unidos
  • Subsidiária Kandi America pretende lançar outros modelos no futuro

Fabricantes de todos os lugares vendem seus carros elétricos na China. É um mercado promissor para todas as marcas e quase todos os segmentos, afinal é o maior do mundo. À sombra da Great Wall, também existem diversas marcas locais que produzem números impressionantes com sua eletricidade muito barata, mas que são quase desconhecidas em outros países.

Agora, uma dessas marcas, a Kandi, quebra a regra e, pela primeira vez, chega com dois carros de baixo custo ao ocidente, mais precisamente nos Estados Unidos. Isso é possível graças à subsidiária Kandi America, que está se preparando para comercializar os modelos K23 e o K27.

Galeria: Kandi America

O lançamento oficial dos dois chineses movidos a bateria está marcado para 18 de agosto, quando a campanha que terá o grito "Kandi, Auto EVolution for all" permitirá que todas as partes interessadas encomendem qualquer um dos dois modelos com um depósito de apenas US$ 100 (R$ 519).

Os dois carros serão entregues a partir do último trimestre e tem como missão inaugurar uma nova maneira de conceber o carro elétrico para os Estados Unidos, focando em modelos simples, porém racionais e, acima de tudo, acessíveis para grande parte da população. Confira os itens de série comuns aos dois carros: 

  • Sistema de proteção da bateria
  • Proteção contra furto
  • ABS/EBD
  • Limitador de velocidade
  • Câmera de visão traseira
  • Sistema de informação e entretenimento com conexão Bluetooth
  • Airbags frontais

O carro urbano K27, o menor e mais barato dos dois (mesmo que a nomenclatura possa sugerir o contrário), terá um preço inicial de 19.999 dólares, que com subsídios dos EUA baixa para $ US$ 12.999, o equivalente a R$ 67.400. 

O K23, que parece um mini-SUV, é mais caro: começa em US$ 29.999 que, com incentivos estatais, cai para US$ 22.499 (R$ 116.670). A diferença entre os dois é justificada não apenas pelo design completamente diferente, mas também pelo trem de força que eles adotam.

Kandi K27
Kandi K27, o mais barato da gama

Kandi K27 é alimentado por uma bateria de 17,69 kWh que garante 160 km de autonomia e que alimenta um motor elétrico de 20 kW (27 cv). Equipado com um cockpit de quatro lugares, atinge uma velocidade máxima 101 km/h. 

  • Bateria : 17,69 kWh
  • Autonomia : 160 km
  • Potência máxima : 20 kW (27 cv)
  • Velocidade máxima : 101 km/h
Kandi K23
Kandi K23

Kandi K23, por outro lado, adota um pacote maior, de 41,4 kWh, o que aumenta a autonomia para 290 km. É aprovado para quatro pessoas e pode contar com um motor de 21 kW que permite atingir 110 km/h.

  • Bateria : 41,4 kWh
  • Autonomia : 290 km
  • Potência máxima : 21 kW (28 cv)
  • Velocidade máxima : 110 km/h

Trata-se de um segmento promissor mas o mercado automotivo dos Estados Unidos, a não ser por alguns estados, nunca foi muito afeito a carros pequenos e urbanos. No entanto, a estratégia da Kandi é ousada e conta com preço competitivo. Será que vai agradar aos norte-americanos?