Processo permite reaproveitar até 850 kg de material por mês das 3 plantas com linha de montagem da empresa.

  • Conceito fundamentado no desenvolvimento sustentável inspirou utilização de uniformes reciclados reaproveitados em material para produção de carpetes do Corolla
  • Iniciativa também colabora para diminuição de CO₂, otimização do uso de água na fabricação de veículos e a busca constante por sistemas baseados em reciclagem

Assim como a maioria das grandes montadoras globais, o compromisso ambiental também ganha cada vez mais espaço na agenda da Toyota. A marca japonesa o assumiu o compromisso de atuar com iniciativas de curto, médio e longo prazo para diminuir o uso de recursos naturais em todo o ciclo de vida útil de seus produtos.

Em 2015, a empresa idealizou o Desafio Ambiental 2050, com metas ambiciosas para zerar a emissão de CO₂ em toda extensão da cadeia automotiva, por meio de seis desafios, sendo eles:

  • Zerar emissão de novos veículos
  • Ciclo de vida com emissão zero (da cadeia até logística de entrega de veículos e serviços)
  • Emissão zero nas fábricas (energia limpa)
  • Minimizar o uso de água nos processos industriais
  • Constituir uma sociedade baseada na reciclagem
  • Construir uma sociedade em harmonia com a natureza (investimento em projetos de incentivo, conscientização e influência e reforçar parcerias em prol da preservação).
Toyota Corolla Hybrid

Essas mesmas premissas cercam o projeto que utiliza materiais têxteis recicláveis para servir de matéria-prima na confecção de carpetes antirruídos que revestem o Corolla. Método ancorado pelo conceito de economia circular iniciou fase de implementação neste mês de setembro. O processo reutiliza os equipamentos individuais de proteção e uniformes, que se tornam inutilizáveis após constantes lavagens e reutilizações.

Neste processo, é possível reaproveitar até 850 kg de material por mês de todas as três plantas com linha de montagem da Toyota no Brasil, garantindo o revestimento do isolamento acústico de aproximadamente sete mil unidades do Corolla.

Os benefícios são visíveis da linha de produção e se estendem até os cuidados com os recursos naturais. A destinação para o reaproveitamento do material contribui para redução do custo da incineração dos resíduos, e, consequentemente, da emissão de gases poluentes.

Este plano de metas ambiciosas direciona a companhia a conquistar saltos qualitativos na busca por redução de impactos. Inspirado por ele, é possível medir redução de 20% de CO2 nos processos industriais das plantas da marca, além de minimizar e otimizar o uso da água nos mesmos processos produtivos.

Fonte: Toyota

Galeria: Toyota Corolla Hybrid - Avaliação