Dacia Spring terá produção na fábrica da joint venture Renault-Dongfeng

Estratégico para o Grupo Renault, o novo Dacia Spring Electric, versão 100% elétrica do nosso conhecido Kwid, será o primeiro carro elétrico de baixo custo a ter um alto volume de produção para o mercado europeu. Conforme programado, ele será fabricado na província de Hubei, na China, na fábrica da joint venture Renault-Dongfeng, ao lado do irmão gêmeo Renault City K-ZE, destinado ao mercado local.

No entanto, a produção chinesa deixou os principais sindicatos de trabalhadores franceses furiosos. Ele não estão nada satisfeitos com o fato do subcompacto que terá produção em massa não poder gerar empregos na França, onde, pelo contrário, a marca trabalha com um plano de corte de postos de trabalho. 

"Nós nos opomos fundamentalmente a fazer o Dacia Spring na China", disse Frank Daoust, porta-voz do sindicato CFDT.

"Isso não está de acordo com o apoio do governo à indústria automobilística e aos empregos na França".

Galeria: Dacia Spring Electric (Kwid elétrico)

E ao que parece, esse é um problema que no futuro pode afetar trabalhadores de outras montadoras globais, que estão adotando essa mesma estratégia de produzir veículos na China para abastecer o mercado europeu. Já temos exemplos como a BMW produzindo o SUV elétrico iX3 com sua parceira e o Tesla Model 3 fabricado na China, que agora começou a ser entregue aos clientes europeus. 

Segundo a imprensa europeia, a Renault já utilizou uma parte do empréstimo de 5 bilhões de euros concedido pelo governo francês. O presidente Emmanuel Macron apenas disponibilizará o restante do capital após a empresa consultar os sindicatos sobre os planos para as duas fábricas locais que estão com produção abaixo da capacidade. 

Dacia Spring (Renault Kwid elétrico) - carregamento

Por sua vez, o sindicado que representa os trabalhadores da Renault, pediu que a empresa não se desvie de seu objetivo de tornar a França um centro global de excelência para veículos elétricos e ainda afirma que a pegada de carbono do Dacia Spring será 'desastrosa' por conta das emissões envolvidas no transporte do carrinho da China para a Europa.

"É inconcebível e irresponsável fazê-los em qualquer lugar menos na França", disse o grupo trabalhista em um comunicado.

Questões divergentes à parte, o fato é que uma eventual produção do Dacia Spring na França aumentaria consideravelmente os custos do subcompacto, que teriam que ser repassados ao preço final, provavelmente tirando o seu grande destaque que é ser um carro elétrico para as massas, como a marca pretende. 

Revelado na versão de produção na semana passada, o Dacia Spring promete agitar o mercado europeu de carros elétricos pelo baixo preço. O carrinho é equipado com o motor elétrico de 33 kW (45 cv) de potência e 12,6 kgfm de torque alimentado por baterias de 26,8 kWh, o que garante autonomia de 225 km com uma carga pelo padrão WLTP - rodando exclusivamente no trecho urbano esse número vai a 295 km.

Fonte: Carscoops