Principais destinos seriam a Europa e a China, com produção localizada

Os modelos R1T e R1S são produtos de fidelização, de acordo com RJ Scaringe. O CEO de Rivian também disse à Reuters que sua empresa venderá veículos menores na China e na Europa e provavelmente serão produzidos localmente. Ou seja, além da planta em Normal, estado de Illinois, a Rivian trabalha para ter pelo menos mais duas fora dos Estados Unidos.

É uma pena que Scaringe não tenha esclarecido quais veículos Rivian planeja vender no maior mercado automotivo do mundo e noo Velho Continente, mas ele está ciente de que os R1T são grandes demais para suas ruas. Alguns compradores chineses e europeus acabarão por adquirir o R1S em 2022, mas não são tantos quanto aqueles que preferem um sedã ou SUV compacto na China ou hatchbacks e SUVs compactos na Europa.

Rivian Rally Car Rendered

Isso nos dá uma boa ideia do que esperar de Rivian nesses dois mercados. Pelo menos um dos próximos veículos Rivian certamente será um SUV compacto, que pode ser o mesmo para a China, Europa e Estados Unidos, exceto por pequenos ajustes. Pode até ser semelhante a esta versão publicada nos Fóruns Rivian que usamos para ilustrar esta matéria.

O amor da China por sedãs não é compartilhado pela Europa, já que os europeus amam carros hatch mais do que qualquer outro mercado no mundo. De qualquer forma, tanto os sedãs quanto os hatches estão perdendo terreno para os SUVs e CUVs. Infelizmente, o carro esporte Rivian pode nunca se tornar realidade.

Rivian Electric Sports Car

Segundo Scaringe, ninguém levaria a Rivian a sério se ela não tivesse planos de vender na China e na Europa. De fato. Embora os EUA sejam o segundo maior mercado de automóveis do mundo, nenhuma montadora pode se dar ao luxo de vender apenas lá. Estamos em tempos de consolidações massivas do mercado automotivo, como a que a FCA e a PSA desejam alcançar com a Stellantis. Resumindo, a escala reina, e o CEO da Rivian está bem ciente disso.

Previsivelmente, Scaringe disse que os veículos subsequentes da empresa compartilhariam “componentes-chave” com o R1T e o R1S, algo que a van de entrega da Amazon já faz. Por falar nisso, o objetivo da van não é apenas servir a Amazon. Também será a plataforma de serviço móvel da Rivian para auxiliar os 41 centros de serviço nos EUA que a empresa estabelecerá antes mesmo da entrega dos carros.

Por "componentes-chave", Scaringe só pode se referir a bateria e aos motores, o que implica que a plataforma Rivian é provavelmente escalável como a MEB da Volkswagen. Tanto quanto seus planos de expansão para a China e Europa, esse aspecto da engenharia fala muito sobre os planos de longo prazo de Rivian. Os clientes chineses e europeus devem estar curiosos sobre o que Rivian está preparando para eles. Apostamos que os concorrentes também estão curiosos e ansiosos.

Fonte: Reuters

Galeria: Rivian R1S - SUV elétrico

Fonte: InsideEVs