Luca de Meo falou em adotar novamente esta tecnologia, que a Renault usou por um curto período no passado

Com planos ambiciosos para um futuro de carros elétricos, a Renault aposta no compacto Renault 5 como um carro acessível e que também pode trazer uma inovação importante. De acordo com o CEO da Renault, Luca de Meo, a marca francesa está pensado em adotar a solução de bateria removível

A possibilidade de troca rápida da bateria, algo que pode ser muito prático e conveniente para donos de carros elétricos, ainda é vista com cautela por boa parte da indústria automotiva. No entanto, do outro lado do mundo, a China têm visto uma expansão dessa tecnologia, com destaque para a startup NIO, que já realizou mais de dois milhões de trocas de baterias.

Galeria: Renault R5 Prototype

Enquanto isso, de forma inesperada, o chefão da Renault admitiu em uma conferência que está considerando a possibilidade de adotar esta tecnologia para os carros elétricos do grupo. O executivo disse: 

"Há uma vantagem potencial em tentar encontrar uma solução segura e confiável para a troca de baterias. Não está decidido, mas vejo como uma oportunidade interessante."

renault fluence eletrico (2)
Renault Fluence Z.E.

Além de tornar a vida dos donos de carros elétricos mais fácil, com trocas de baterias que podem ser realizadas em menos de 5 minutos, no caso do sistema da chinesa NIO, essa tecnologia também beneficia as montadoras que podem aproveitar essas baterias com uma segunda e terceira vida útil após o uso em automóveis. 

"Do ponto de vista empresarial, há uma boa razão para separar a bateria do carro elétrico, especialmente se você está considerando uma segunda e uma terceira vida para esta bateria." Completou o executivo. 

É importante lembrar que a Renault foi pioneira nessa tecnologia, em uma solução desenvolvida com a israelense Better Place desde 2008 e aplicada no Renault Fluence elétrico. A parceria durou até o pedido de falência da empresa israelense em 2013. Agora, é esperar os resultados dos testes de viabilidade e ver se a Renault voltará a adotar essa comodidade em seus carros elétricos. 

Siga o InsideEVs Brasil no Twitter

Siga o InsideEVs Brasil no Facebook

Siga o InsideEVs Brasil no Instagram