No primeiro 'EV Day', empresa detalhou as etapas do seu plano para a transição energética

A Stellantis apresentou nesta quinta-feira (8), o seu primeiro "EV Day", evento onde revelou de forma oficial seu plano estratégico para se tornar um dos principais atores globais no segmento de mobilidade sem emissões e carros elétricos. Diversos fabricantes já realizaram eventos semelhantes como o NIO Day, Renault eWays, Tesla Battery Day e Volkswagen Power Day, entre outros. 

Partindo do objetivo de aumentar sua lucratividade (dois dígitos até 2026), a Stellantis aposta nas sinergias entre as marcas que compõem o grupo e também na redução do custo das baterias para os carros elétricos, bem como na otimização da produção e novas parcerias para alavancar negócios em áreas estratégicas. 

Galeria: Stellantis EV Day 2021

Nesse cenário, a transição energética é fundamental para o sucesso do plano estratégico. A Stellantis anuncia que pretende se tornar líder nas vendas de veículos de baixa emissão. Isso inclui a meta de 70% das vendas serem de carros elétricos e híbridos plug-in em 2030. Tudo isso virá de um investimento de 30 bilhões de euros até 2025 em eletrificação e software

Crucial para o sucesso do plano, o abastecimento de baterias para carros elétricos será garantido por um total de 5 giga-fábricas localizadas na Europa e na América do Norte, uma rede que será ampliada com a incorporação de fornecedores adicionais, inclusive de lítio. A meta é ambiciosa e a Stellantis afirma que a capacidade será de 130 GWh por ano até 2025 e expressivos 260 GWh até 2030

Stellantis EV Dia 2021

A Stellantis afirmou ainda que o custo de propriedade de um carro elétrico será igual ao de um modelo a combustão em 2026. Nesse sentido, o grupo irá concentrar esforços para ampliar a autonomia dos veículos elétricos e reduzir o tempo de recarga para algo em torno de 32 km por minuto

Uma nova gama de modelos será baseada em quatro plataformas desenvolvidas desde o zero para abrigar (também) trens de força 100% elétricos:

  • STLA Small (até 500 km WLTP de autonomia, baterias de 37 kWh a 82 kWh)
  • STLA Medium (até 700 km WLTP de autonomia, baterias de 87 kWh a 104 kWh)
  • STLA Large (até 800 km WLTP de autonomia, baterias de 101 kWh a 118 kWh)
  • STLA Frame (até 800 km WLTP de autonomia, baterias de 159 kWh a mais de 200 kWh). 
Stellantis EV Dia 2021

Essas plataformas contarão com um programa de atualização de software e atualizações remotas (OTA). Os sistemas de propulsão elétrica irão consistir basicamente de três módulos que combinam motor, transmissão e inversor. Bastante flexíveis, eles poderão ser aplicados em configurações de tração dianteira, traseira ou integral, além de terem aplicação em sistemas híbridos plug-in. 

As baterias dos carros elétricos Stellantis terão duas opções de composição: 

- livre de níquel e cobalto (400-500 Wh/l)
- rico em níquel (600-700 Wh/l)

A empresa promete estrear as baterias flexíveis "cell-to-pack" já em 2024 e avançar para o formato modular em 2026, mesmo ano em que a Stellantis promete lançar sua primeira bateria de estado sólido. 

Siga o InsideEVs Brasil no Twitter

Siga o InsideEVs Brasil no Facebook

Siga o InsideEVs Brasil no Instagram