Modelo deve ter tamanho semelhante ao do Polo, mas não chegará tão cedo às lojas

Os carros elétricos estão chegando aos poucos, mas começam a mexer com os catálogos das fabricantes. Peugeot e-208, Renault Zoe, Nissan Leaf, Tesla Model 3, Audi e-tron... são cada vez mais opções, mas ainda há algumas barreiras para superar antes que as montadoras possam abandonar os modelos a combustão. E por dois motivos: a rede de recarga ainda é pequena e os preços são altos. Mesmo na Europa, os modelos mais baratos passam um pouco de 30 mil euros (cerca de R$ 134,4 mil). Claro, ainda tem a redução de acordo pelos incentivos de cada país, mas ainda é mais caro do que muitos modelos a combustão com uma lista de equipamentos equivalente.

Volkswagen ID.3 1ST (2020)

Não antes de 2023

Se ainda estamos no começo dos carros elétricos, as fabricantes estão trabalhando nas versões do amanhã, que passarão por modelos mais baratos. A Renault já disse que está desenvolvendo um carro elétrico mais acessível, enquanto a Volkswagen confirma que estuda uma forma de oferecer uma opção mais em conta. Levará mais um tempo para ver carros abaixo dos 20 mil euros (R$ 89,6 mil), excluindo os benefícios, como diz Herbert Diess, chefe do Grupo Volkswagen. A fabricante alemã não espera iniciar as vendas de um carro mais barato antes de 2023, mas promete conseguir uma autonomia interessante para atrair os clientes.

Volkswagen ID.3 1ST (2020)

Uma linha bem estabelecida até 2023

Com mais quatro anos para trabalhar, a Volkswagen espera ter conquistado alguns consumidores com sua nova linha de carros elétricos. Até lá, o ID.3 estará na metade de seu ciclo de vida, enquanto o crossover ID.4 e o futuro sedã EV estarão nas lojas. O carro elétrico por menos de 20 mil euros seria baseado na plataforma modular do ID.3, com um tamanho próximo do Polo - o ID.3 tem medidas parecidas com as do Golf. Uma receita interessante que pode dar certo, principalmente para quem não tem tanto dinheiro assim para comprar um carro elétrico.