Versão elétrica do subcompacto será mostrada no Salão de Nova Déli

Ainda sem confirmação se virá ao Brasil, o Renault Kwid elétrico já prepara sua chegada em seu segundo mercado após a China, onde é conhecido como City K-ZE. De acordo com o site ElectricVehicleWeb, a Renault prepara uma área de modelos elétricos para o Salão de Nova Déli (Índia), que acontece no começo de fevereiro, e irá mostrar três veículos: o Zoe reestilizado, o Twizy e o Kwid K-ZE, versão do carro para o país.

Galeria: Renault City K-ZE

Há algum tempo, uma apresentação da marca já adiantava que o Renault Kwid K-ZE também seria vendido na Índia, como um dos mercados principais para o subcompacto elétrico, já que é o país onde o carro nasceu. Tanto que sua estreia é muito aguardada no país e sua apresentação em fevereiro não seria uma surpresa – ainda mais depois que a marca confirmou que o SUV derivado no Kwid ficou para o segundo semestre.

Embora o carro esteja pronto, o site Indian Autos Blog aponta que ele pode não chegar à Índia neste momento, aguardando a troca de geração – prevista para 2022 por lá. Independente do caso, o primeiro elétrico da Renault para o país será o Zoe, que também estará no evento e está programado para chegar às concessionárias indianas em 2021.

Renault City K-ZE
Renault City K-ZE

Apresentado em sua versão final em abril de 2019, o Renault Kwid elétrico utiliza um motor de 42 cv e 12,7 kgfm, entregando uma autonomia estimada de 270 km. Na versão chinesa, ele tem velocidade máxima limitada a 105 km/h. Será vendido também na Europa, sob a marca Dacia, mas com alterações para que possa se adequar às normas de segurança na região. Já por aqui, a fabricante apenas dizia estudar a possibilidade de vender o elétrico no Brasil, mas não tem nada confirmado.