A empresa cortou o preço do sedã na China, onde começará a utilizar baterias sem cobalto

Elon Musk reforçou o anuncio durante o recente Battery Day: um dos principais objetivos da Tesla é tornar os carros elétricos mais acessíveis. E um dos movimentos necessários é reduzir os custos da bateria.

Agora, graças à adoção das baterias sem cobalto da CATL, a fabricante de Palo Alto anuncia uma redução na lista de preços do Model 3 chinês, que já utiliza baterias com esse tipo de células.

Galeria: Tesla Model 3 - China

A adoção da nova bateria LFP da CATL, que por ser produzida com menor utilização de metais raros e um custo menor, permitiu reduzir o preço de venda do Model 3 produzido na Gigafactory de Xangai e destinado para o mercado chinês.

A redução beira os 10%, e como exemplo, o sedã norte-americano terá um preço inicial de 249,9 mil yuans na China, o que equivale a cerca de R$ 207.500. Isso, também graças aos incentivos do governo que permitiram baixar ainda mais o valor final.

Galeria: Tesla Model 3 - China

Até o momento, porém, o Model 3 tinha um preço inicial de 271.500 yuans, novamente após os incentivos estatais. A versão Long Range custará 309.900 yuans, que equivale a R$ 257.400 em uma conversão direta. 

Maior eficiência?

De acordo com uma fonte citada pela Bloomberg que preferiu manter o anonimato, o corte de custos pode ser atribuído à adoção da nova bateria. Mas a Tesla não emitiu nenhum comentário oficial sobre o assunto, o que não é exatamente uma surpresa. 

CATL se divide em mais de 300 Wh / kg de densidade de energia no nível da bateria

A redução de preço do Model 3 chinês, disse um porta-voz, seria devido a mudanças não especificadas no software e melhorias na eficiência produtiva. Até agora, porém, os sedãs construídos na China eram equipados com baterias de cobalto produzidas pela Panasonic e LG Chem, enquanto a partir de agora, conforme anunciado em várias ocasiões, eles passarão para o fornecedor chinês CATL.