Estudo aponta ainda que carros zero emissões serão 17% das vendas globais em 2025

Um dos principais impedimentos para a popularização dos carros elétricos certamente é o custo de produção mais alto em comparação os veículos de motores a combustão. No entanto, pesquisas apontam que essa diferença está sendo reduzida ano após ano e agora um estudo do banco de investimento UBS indica que os veículos zero emissões podem custar o mesmo que os carros tradicionais já em 2024.

De acordo com o levantamento feito pelo banco de investimento, o custo adicional para se produzir um veículo elétrico a bateria cairá para apenas US$ 1.900 (R$ 10.600) em 2022, até ser zerado dois anos depois, em 2024. 

Para chegar a esses dados, o UBS analisou as baterias dos sete maiores produtores globais do componente. O banco usou este parâmetro porque as baterias representam algo entre 1/4 e 2/5 do custo total de produção de um veículo elétrico. De acordo com o estudo, o tão perseguido custo por kWh abaixo de US$ 100 será alcançado em 2022. 

Em termos de mercado, o estudo banco UBS acredita que a participação dos carros elétricos alcance 17% das vendas globais em 2025 e 40% em 2030.

"Não haverá muitos motivos para comprar um carro a combustão depois de 2025", disse o analista do UBS Tim Bush. 

tesla china recarga

O executivo do banco de investimento acrescentou que a queda no custo de produção da bateria irá enterrar não somente os carros a combustão, mas também tornará cada vez menos atraentes os veículos híbridos

Acredita-se que a redução do custo de produção das baterias irá desencadear uma rápida migração para os carros elétricos, que já observam um crescimento de vendas consistente na China e na Europa. Neste ano, por exemplo, o analista Matthias Schmidt prevê que serão vendidos 1 milhão de veículos elétricos na U.E. de um total de 11 milhões de emplacamentos na região.

Fonte: The Guardian

Galeria: Tesla Gigafactory 3