Saiba mais sobre o carro elétrico que irá brigar em um dos segmentos mais competitivos dos EVs

Faz pouco tempo que a Renault apresentou o Megane eVision, uma prévia do seu próximo carro elétrico que começa a ser produzido no final do ano que vem e chega ao mercado no começo de 2022. Apresentado ainda na forma de conceito, o modelo ostentou um visual externo arrojado e interessante, mas nada sobre o interior foi revelado. 

No entanto, o site francês L'Argus teve acesso a fontes ligadas ao projeto que anteciparam informações sobre como será o interior do próximo Renault elétrico. De acordo com a marca, o conceito antecipa de 90 a 95% do visual definitivo do Megane eVision, que externamente se destacará pelas maçanetas embutidas, retrovisores convencionais (e não câmeras como no Audi e-tron e no conceito), faróis full LEDs (Matrix LED opcionais), assinatura de luzes em Z, rodas entre 18 e 20", coluna C flutuante e a chamativa 'grade falsa' iluminada. 

Galeria: Renault Mégane eVision

Mas o interior, que ainda não foi revelado, de acordo com a publicação francesa irá se destacar por um enorme painel digital em forma de "L" (é possível que o sistema de informação e entretenimento utilize o Android Automotive, que incluirá atualizações OTA). Destaque também para a provável ausência de botões para o controle do ar-condicionado, alavanca seletora na coluna de direção e volante achatado, sem deixar de lado o head-up display, carregamento sem fio para celular e a condução autônoma nível 2.

renault symbioz
Interior do conceito Renault Symbioz de 2017

O novo carro elétrico chamou a atenção por resgatar o nome Mégane, bastante popular entre os entusiastas da Renault. No entanto, ele não terá nenhuma relação técnica com o Mégane equipado com motor a combustão. Embora ainda não seja oficial, ele poderá ser batizado como Megane ZOE, criando assim um sobrenome que homenageia o carro elétrico pioneiro (e bem sucedido) da marca francesa, que por sua vez, deverá ser aposentado com a chegada da novidade.

Este Megane ZOE estará disponível com duas opções de baterias: 40 kWh (mais de 300 km de autonomia WLTP) e outra de 60 kWh (mais de 450 km de autonomia WLTP). A versão de maior capacidade será a primeira a chegar, já no início de 2022, convivendo lado a lado com o atual ZOE, que sairá de linha quando a variante mais em conta for lançada.

Renault Megane eVision - traseira

Medindo 4,21 metros de comprimento (o rival ID.3 tem 4,26 metros) e com 2,70 metros de entre-eixos, o Renault elétrico contará com uma arquitetura elétrica de 400 volts e terá duas opções de motores: 100 kW (136 cv) ou 160 kW (218 cv) e 30,6 kgfm de torque (com função Overboost que eleva a potência a 378 cv!), ambos com tração dianteira.  

A versão de entrada equipada com a bateria de menor capacidade aliada a nova plataforma CMF-EV dará margem à Renault para colocar o modelo em uma faixa de preço mais competitiva - a imprensa europeia fala em algo no intervalo de 25.000 a 29.000 euros (R$ 160 mil a R$ 190 mil com os incentivos - com o objetivo de encarar o Volkswagen ID.3, o novo candidato a campeão de vendas do segmento.  

Fonte: FCE / L'argus