Montadora encerra produção na fábrica de Dresden de seu primeiro carro elétrico de produção em série

A Volkswagen lançou dois veículos elétricos totalmente novos no ano passado. O ID.3 é considerado o Fusca da nova era no mercado europeu, enquanto o ID.4 é um crossover global projetado para atender às necessidades de milhões de clientes. Curiosamente, esses dois elétricos sucedem um único modelo - o VW e-Golf, que acabou de ter o último exemplar saído da linha de montagem.

A fabricante alemã tirou discretamente o e-Golf de cena nos Estados Unidos em março deste ano, mas manteve o modelo à venda na Europa por mais alguns meses. Lançado em 2014, o hatchback elétrico foi produzido em Wolfsburg até meados de 2020 e a derradeira unidade vem da fábrica da Volkswagen em Dresden, onde um total de 50.401 unidades foram fabricadas desde março de 2017.

Galeria: VW e-Golf - encerramento da produção

A produção total do e-Golf nas duas fábricas chega a 145.561 veículos em mais de sete anos. Este número torna o e-Golf um dos carros a bateria mais populares da Europa, especialmente na Noruega e no mercado doméstico alemão.

"O fim do e-Golf é também o início dos preparativos finais para o ID.3. Em apenas algumas semanas, estaremos abrindo o próximo capítulo para a Transparent Factory. Depois de Zwickau, somos o segundo local na Europa a fabricar veículos com base no novo sistema modular e-drive", comenta Danny Auerswald, chefe da fábrica de Dresden.

De fato, durante as próximas três semanas, a Volkswagen fará as adaptações necessárias para a fábrica antes que a produção do ID.3 por lá comece no final de janeiro. A montadora orgulhosamente diz que mais de 28.000 exemplares do hatchback de emissão zero já foram entregues a clientes em toda a Europa.

Galeria: Volkswagen e-Golf