Marca francesa afirma que o novo carro elétrico compacto não irá ocupar o lugar de nenhum modelo atual

A Renault pode girar em torno do novo plano estratégico Renaulution agora, mas ao mudar drasticamente seu modelo de negócios (para se concentrar mais em veículos eletrificados e suas glórias do passado), ela não necessariamente abandonará nenhum de seus nomes estabelecidos nos últimos anos, diferente do que foi especulado recentemente.  

Em outras palavras, mesmo que a montadora francesa esteja planejando lançar um carro elétrico urbano inspirado no icônico hatchback 5, isso não significa que ele irá substituir diretamente o Clio ou o Zoe, embora sejam quase do mesmo tamanho.

Galeria: Renault R5 Prototype

Com base no que foi dito neste artigo da Autocar, tanto o Clio quanto o Zoe vão coexistir com o novo elétrico 5, mesmo que haja alguma sobreposição entre esses modelos. A matéria cita Gilles Vidal, o novo chefe de design da Renault, que disse:

"Agora é a hora de desafiar o que existe neste momento. Não se trata de substituir o Clio como tal, mas há dúvidas sobre o Clio e o Captur: o que representam, que fonte de energia devem utilizar dependendo dos regulamentos de cada país - e isso muda a cada mês. Você precisa ser capaz de se adaptar a tudo o que acontece com sua estratégia global de produtos e soluções de energia. Não sabemos ao certo se isso irá substituir alguma coisa, mas se você olhar para o segmento B, talvez haja muitos em algum ponto, então alguns irão desaparecer. Não posso dizer qual neste momento."

Renault Zoe 2020

Isso é apoiado por declarações anteriores feitas pelo vice-presidente do Grupo Renault, Laurens van den Acker, que confirmou que o Zoe continuaria a ser vendido. O raciocínio por trás disso é simples, na verdade: trata-se do carro elétrico mais vendido da Europa, e é mais sensato manter a nomenclatura do que substituí-la por algo completamente novo.

O carro elétrico inspirado no Renault 5 é esperado para estrear em 2023, supostamente ao lado de um modelo 4L (ainda não confirmado) reinterpretado. Realmente nos perguntamos se a Renault também manterá o Twingo em sua gama, ou se será substituído por um dos dois novos modelos mencionados. Nenhuma menção sobre isso é feita na matéria, portanto, podemos apenas especular neste ponto.