A mesma proposta off-road de sempre, mas agora com zero emissões

A Jaguar Land Rover é uma das muitas montadoras que anunciaram planos de descontinuar gradualmente os motores térmicos nos próximos anos. A Jaguar eliminará os carros a combustão em 2025, quando a marca britânica de luxo se transformará em uma montadora exclusiva de carros elétricos. No longo prazo, a empresa de propriedade da Tata Motors adotará emissões zero até 2036, com o objetivo final de se tornar completamente neutra em carbono até 2039.

Além dos veículos elétricos tradicionais, a JLR também está investindo tempo e dinheiro no desenvolvimento da tecnologia de células de combustível. Com essa finalidade, está trabalhando atualmente em um protótipo do Defender a hidrogênio programado para começar os testes de rodagem no final deste ano no Reino Unido. A pesquisa que está sendo conduzida para criar uma versão com emissões zero do off-road faz parte do projeto de engenharia "Project Zeus" da empresa, que é parcialmente financiado pelo Centro de Propulsão Avançado apoiado pelo governo.

Galeria: Land Rover Defender a hidrogênio

As especificações técnicas não foram divulgadas, mas o vídeo divulgado mostra um Defender com dois tanques de hidrogênio de alta pressão flanqueando uma bateria para a célula de combustível e que captura a energia gerada durante a frenagem. A célula de combustível é montada onde normalmente estaria o motor de combustão, junto com uma entrada de ar que puxa o ar necessário para se misturar com o hidrogênio na célula de combustível.

Assim como no caso do Toyota Mirai, a única emissão que sai do escapamento é água limpa resultante da reação química na célula de combustível. A Land Rover diz que um veículo movido a hidrogênio tem muitos benefícios, incluindo reabastecimento rápido e perda mínima de autonomia em climas mais frios. A infraestrutura ainda é uma preocupação, mas a Agência Internacional de Energia (IEA) estima que haverá 10.000 postos de abastecimento de hidrogênio até o final da década.

Vale lembrar que a Land Rover já eletrificou o Defender de algumas formas. Além de motorizações híbridas leves, há também foi lançado o modelo P400e como um híbrido plug-in com um motor a gasolina de 2.0 litros turboalimentado trabalhando junto com um motor elétrico.

Essa variante tem uma potência combinada de quase 404 cavalos de potência e 66,2 kgfm de torque, o bastante para arrancar de 0 a 100 km/h em 5,6 segundos e alcançar a velocidade máxima de 210 km/h. Ele oferece 43 quilômetros de autonomia no modo elétrico, graças a uma bateria de 19,2 kWh.

Siga o InsideEVs Brasil no Twitter

Siga o InsideEVs Brasil no Facebook

Siga o InsideEVs Brasil no Instagram