Marca acelera transição e diz que poderá vender exclusivamente carros elétricos 'nos mercados onde isso for possível'

A Mercedes-Benz estará pronta para se tornar uma marca 100% de carros elétricos até o final da década, nos mercados onde isso for possível. Em comunicado divulgado nesta quinta-feira (22), a Mercedes apresenta sua nova estratégia de eletrificação. Mais ousado, o plano prevê aumento de investimentos e novas plataformas para acelerar em direção a um futuro livre de emissões e movido por software.

Já em 2022, a marca premium alemã promete oferecer carros elétricos em todos os segmentos em que atua. A partir de 2025, todas as plataformas de veículos novos estarão habilitadas para os veículos elétricos. Com isto, os clientes poderão optar por versões elétricas de qualquer modelo disponível no portfólio da Mercedes. 

"A transição elétrica está ganhando velocidade - especialmente no segmento de luxo, onde a Mercedes-Benz atua. O ponto de inflexão está se aproximando e estaremos prontos à medida que os mercados mudarem para o segmento somente elétrico até o final desta década", disse Ola Källenius, CEO da Daimler AG e Mercedes-Benz AG.

"Este passo marca uma profunda realocação de capital". Gerenciando esta transformação mais rápida enquanto salvaguardamos nossas metas de rentabilidade, garantiremos o sucesso duradouro da Mercedes-Benz". Graças a nossa força de trabalho altamente qualificada e motivada."

Galeria: Mercedes-Benz EQS Produção

Para dar conta dessa transição energética, a Mercedes-Benz está revelando um plano abrangente que inclui a aceleração significativa da área de Pesquisa e Desenvolvimento. No total, os investimentos em veículos elétricos a bateria, entre 2022 e 2030, totalizarão mais de 40 bilhões de euros. Acelerando e avançando com o plano de um portfólio 100% elétrico, o que antecipará o ponto de inflexão para a adoção exclusivamente dos veículos elétricos.

O novo e ousado plano estratégico inclui o lançamento de três novas arquiteturas exclusivamente elétricas: 

  • MB.EA cobrirá todos os veículos de passageiros de médio e grande porte, estabelecendo um sistema modular escalável como a espinha dorsal elétrica para o futuro portfólio elétrico
  • AMG.EA será uma plataforma dedicada a veículos elétricos de desempenho, voltada para clientes Mercedes-AMG com tecnologia e desempenho
  • VAN.EA inaugura uma nova era de furgões elétricos e veículos comerciais leves, que contribuirão para o transporte livre de emissões e para as cidades no futuro

Galeria: Mercedes EQA - impressões

A ofensiva elétrica da Mercedes passa ainda pela aquisição da empresa britânica especializada no desenvolvimento de motores elétricos YASA, que se destaca pela tecnologia de motores de fluxo axial.

Para lidar com a futura demanda de energia dos carros elétricos, a montadora precisará de algo em torno de 200 GWh de baterias por ano. Para isso, planeja construir oito giga-fábricas em parceria com outras empresas do segmento. O objetivo é alcançar uma produção altamente padronizada e que possa ser utilizada em 90% dos carros elétricos da marca. 

Em termos de carregamento, a Mercedes aposta na tecnologia "Plug & Charge", que tem como objetivo automatizar os processos de autenticação e pagamento nas estações de recarga públicas. Para expandir sua rede de recarga, a montadora fez parceria com a Shell, que resultará no acréscimo de mais de 30.000 pontos de carregamento adicionais até 2025.

Fonte: Mercedes

Siga o InsideEVs Brasil no Twitter

Siga o InsideEVs Brasil no Facebook

Siga o InsideEVs Brasil no Instagram