Como um ser humano, as baterias não gostam de muito frio ou muito calor

A autonomia de um carro elétrico depende de diversos fatores. Primeiro, há a forma de dirigir do motorista. Da mesma forma que um carro à combustão, se tiver um pé pesado, o consumo de eletricidade é maior e a autonomia total do veículo também será reduzida. Outro fator que podemos citar o tipo de trajeto. Na cidade, os carros movidos a bateria consomem menos energia. No entanto, quando você sai do ambiente urbano, o consumo aumenta com a velocidade. 

Mas para os veículos elétricos, há também o fator temperatura externa, que influencia a distância que você pode percorrer a bordo. É verdade que isso também vale para os carros a combustão, mas de uma forma bem menos impactante.

2020 Porsche Taycan

A bateria é sensível ao frio e calor

Como você aprendeu durante a aula de química, uma bateria consiste em dois eletrodos formando os polos positivo e negativo. Os elétrons fluem entre esses dois eletrodos para gerar corrente. Mas esses elétrons são sensíveis à temperatura. Seja muito quente ou muito frio, a circulação de elétrons entre os eletrodos não é ideal. Ficam mais lentos em seus movimentos e, portanto, a bateria leva mais tempo para recarregar. Além disso, em caso de calor extremo, o sistema de recuperação de energia é desativado. Resultado, com uma recarga mais lenta e uma recuperação de energia inexistente, a autonomia é diretamente impactada.

Você vai nos dizer que as baterias são normalmente bem isoladas e resfriadas, mas ainda podem ficar muito quentes, especialmente quando você conecta seu veículo a um terminal de carga rápida. Estima-se que, se a temperatura externa estiver acima de 35 ° ou abaixo de -5 °, a perda de autonomia será de cerca de 15%. 

2020 Porsche Taycan

Sistema de aquecimento e ar condicionado são inimigos

Quando a temperatura ambiente estiver nos extremos, você liga o aquecimento se estiver muito frio ou o ar-condicionado se estiver muito quente. No primeiro caso, os carros elétricos são equipados com aquecimento elétrico que extrai diretamente sua energia da bateria do veículo. É diferente de um veículo de combustão, que recuperará grande parte do calor do motor. Colocando o aquecimento ao máximo, a autonomia do seu veículo pode ser reduzida pela metade.

No segundo caso, quando você liga o ar condicionado, seja para um veículo a combustão ou elétrico, o consumo de energia aumenta. No entanto, para veículos com combustíveis fósseis, o problema não surge porque sua autonomia é maior e que, para abastecer, basta parar em um posto de gasolina por alguns minutos. Para veículos elétricos, o ar condicionado é realmente um problema, pois consome entre 10 e 20% da autonomia do veículo.

Galeria: Renault Zoe 2020