Crossover será feito sobre a nova plataforma da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi e estreia em 2021

A Renault se prepara para substituir o atual crossover Kadjar (um modelo que é mecanicamente muito semelhante ao Nissan Qashqai, batizado de Rouge na América do Norte) por um modelo totalmente novo em 2021. E como fez com o restante de sua linha, a montadora francesa planeja oferecer o novo Kadjar com uma série de variantes eletrificadas. 

De acordo com a matéria do Autocar, o plano não é somente oferecer no Kadjar de segunda geração somente modelos híbridos plug-in, mas também híbridos leves. Ele será construído sobre a mesma plataforma CMF-C que também servirá de base para a próxima geração dos modelos Qashqai e Mitsubishi Outlander, os quais também devem ser revelados no próximo ano.

Um trem de força que, com certeza, terá sob o capô do novo Kadjar o sistema de plug-in E-Tech que já estreou no Captur. Ele une um motor a gasolina de 1.6 litro a um motor elétrico para um total de 160 cv de potência (enviado apenas para as rodas dianteiras) e, graças a uma bateria de 9,8 kWh, possui autonomia de até 65 km em modo 100% elétrico. 

Para aqueles que esperam uma versão com tração nas quatro rodas eletrificada do próximo Kadjar, há uma boa chance de que isso aconteça graças a uma possível adoção do sistema híbrido plug-in da parceira Mitsubishi, usado para alimentar o conhecido Outlander PHEV.

Fonte: Autocar

Galeria: Renault Morphoz