Crossover compacto tem autonomia de 200 km e chega às lojas da Europa ainda em 2020

Revelado no Salão de Tóquio em novembro de 2019, o Mazda MX-30 começou a ser produzido nesta semana na fábrica localizada em Hiroshima, Japão. Primeiro veículo 100% elétrico da marca, o SUV compacto tem como destino principal o mercado europeu, onde há cada vez mais demanda por veículos zero emissões. 

Equipado com o que a tecnologia que a Mazda batizou de e-Skyactiv1, o novo MX-30 possui um trem de força que combina um motor elétrico de 107 kW (145 cv) de potência e 27,0 kgfm de torque máximo com uma bateria de íon de lítio de 35,5 kWh. Um ponto fraco é a autonomia de apenas 200 quilômetros pelo padrão (WLTP) - a marca promete lançar em breve um extensor de alcance.

Galeria: Mazda MX-30 (2020)

De acordo com a marca, o MX-30 pode recarregar em modo CA em 6,6 kW. Em termos de carregamento DC ele trabalha com até 50 kW e pelo fato da bateria ser relativamente pequena, nesta modalidade ele carrega de 0 a 80% leva apenas 40 minutos, enquanto em uma wallbox de 7,4 KW a tarefa é cumprida em cerca de 4 horas.

Construído sobre a mesma plataforma que serve ao Mazda3 e ao CX-30, com reforço estrutural para acomodar as baterias, o MX-30 é um crossover que tem como particularidade a ausência da coluna B e a abertura das portas traseiras 'freestyle', um termo adotado pela marca que soa melhor do que portas suicidas. 

Internamente ele se assemelha aos Mazdas mais recentes, mas traz peculiaridades como um console flutuante que abriga a manopla eletrônica do câmbio. Também se destaca pela tela sensível ao toque de 7" em posição mais baixa no console, que por sua vez integra os comandos do ar-condicionado. 

Com chegada às lojas da Europa prevista para o terceiro trimestre, o novo Mazda MX-30 chegará ao Velho Continente em três versões de acabamento (Executive, Exceed ed Exlusive) mais a edição limitada de lançamento (Launch Edition). Os preços variam de acordo com o mercado, sendo que na Itália o crossover elétrico custará entre 34.900 e 39.950 euros.