Componente melhora a resposta do acelerador em qualquer rotação do motor

  • Turbocompressor elétrico usa tecnologia herdada da F1
  • Em um futuro próximo o eTurbo estará em modelos de produção da Mercedes-AMG

Assim como a grande maioria das montadoras, a Mercedes-AMG tem trabalhado duro para tornar seus carros mais eficientes, se enquadrando nas cada vez mais rigorosas normas de emissões de poluentes. O primeiro passo é a eletrificação da gama, mas a marca alemã busca outras alternativas como a parceria com a Affalterbach para desenvolver o turbocompressor elétrico.

Em comunicado, a Mercedes formaliza a chegada do turbo elétrico! Essa tecnologia vem diretamente da Fórmula 1, e muito em breve equipará os modelos Mercedes-AMG. O objetivo é melhorar a resposta ao acelerador, minimizando ou eliminando o 'turbo-lag'.

Galeria: Mercedes-AMG eTurbo

O Mercedes-AMG eTurbo é composto por um motor elétrico que mede aproximadamente 4 cm. Mesmo antes do turbo entrar em ação graças aos gases de escape, o motor elétrico será previamente acionado. Isso possibilita 'encher' o turbo para que fique pronto no instante da aceleração do motor, independente de qual rotação o motor esteja.

O resultado final é o fim do famoso 'turbo lag', um motor de respostas mais prontas e acelerações mais consistentes graças ao aumento de torque em baixas rotações. Até o momento, a Mercedes-AMG ainda não deu detalhes técnicos, algo que deve ocorrer quando o eTurbo estrear em algum modelo da linha.

"Definimos claramente nossos objetivos para um futuro eletrificado. Para alcançá-los, contamos com componentes discretos e inovadores. O primeiro exemplo é o eTurbo, que corresponde a um turbocompressor eletrificado - um exemplo da transferência de tecnologia de Fórmula 1 em direção à estrada, o que nos permitirá elevar o turbo a um nível de agilidade até então inacessível ", explica Tobias Moers, presidente do conselho de administração da Mercedes-AMG GmbH.