Patinete atinge 20 km/h e pode ser dobrado para caber no porta-malas

Muitos fabricantes de automóveis se veem atualmente como provedores de serviços de mobilidade, indo muito além da mera produção e comercialização de veículos. E agora chegou a vez da Mercedes, que está apresentando o eScooter, um patinete elétrico para deslocamentos em pequenas distâncias e que serve como um complemento aos veículos elétricos ou transporte público. 

O veículo elétrico mais barato da Mercedes tem um peso relativamente baixo de 13,5 quilos e um mecanismo para dobrar, que facilitará o transporte, sendo possível levar o estreito patinete no porta-malas do carro ou até mesmo no transporte público. O funcionamento pode ser visto em detalhes no vídeo abaixo divulgado pela marca alemã. 

Galeria: Mercedes-Benz eScooter (2020)

Graças a um motor elétrico de 250 watts, o eScooter acelera até os 20 km/h. A bateria armazena 7,8 amperes-hora para uma autonomia de até 25 quilômetros. De acordo com a Mercedes, o patinete foi projetado para ter longa durabilidade e promete um ciclo de vida superior a 5.000 quilômetros. 

Uma característica adicional é a conectividade com o micro app: ele conecta o patinete elétrico ao smartphone via Bluetooth, que pode ser acoplado a um suporte no guidão e também pode funcionar como velocímetro. O sistema de navegação integrado também mostra a rota mais curta para o destino.

Especificações técnicas:

  • Peso: aprox. 13,5 kg
  • Dimensões: 980 mm de comprimento, 1.096 mm de altura, 145 mm de largura
  • Dimensões dobradas: 928 mm de comprimento, 340 mm de altura, 145 mm de largura
  • Potência do motor: 250 watts nominais, potência de pico 500 watts
  • Bateria: 7,8 Ah, 36 V, 280 watts-hora, células de bateria da LG
  • Autonomia: cerca de 25 km
  • Velocidade máxima: 20 km/h
  • Tempo de carregamento: 3 - 3,5 h
  • Tamanho do pneu: dianteiro 200 mm, traseiro 200 mm
  • Freios: 3 (1 dianteiro e 2 traseiros)
  • Iluminação: dianteira e traseira
  • Suspensão: dianteira e traseira

A Mercedes está lançando o eScooter junto com o especialista suíço em micromobilidade Micro Mobility Systems. No entanto, a empresa sediada em Stuttgart ainda não revelou como o patinete será comercializado, nem os preços.