Eletrificados alcançaram uma participação de mercado de 25% em setembro

Anote este mês: setembro de 2020. Porque, pela primeira vez na história, as vendas de carros eletrificados na Europa superaram as de carros a diesel, conforme informam os últimos levantamentos da Jato Dynamics. Vale lembrar que o conjunto eletrificado inclui o 100% elétrico, híbrido plug-in, híbrido completo e até híbrido leve. Um grupo grande, mas de qualquer forma não se pode dizer que os dados não sejam um divisor de águas para o setor automotivo.

A transição energética nos últimos meses tem progredido passo a passo. Os primeiros carros eletrificados ultrapassaram 10% das vendas, depois 15%, e agora que pelo segundo mês consecutivo ultrapassam os 20% - graças à queda dos carros à combustão - assistimos à ultrapassagem histórica.

Crescimento de três dígitos

2020, pelos motivos que infelizmente todos sabemos, é um ano particularmente turbulento para o mercado automotivo. É um problema global e ainda mais na Europa, onde o total de emplacamentos caiu 29% nos primeiros 9 meses do ano, caindo para 8,54 milhões.

Apesar de um quadro tão sombrio, os carros eletrificados em comparação a setembro do ano passado cresceram 139% e ultrapassaram o limite de 300.000 unidades pela primeira vez, chegando a 327.800. Este é um recorde não só de volumes, mas, conforme mencionado, também de participação de mercado.

Opel Corsa-e - recarga

O mundo muda

A gasolina e o diesel, por outro lado, experimentaram mais um mês negro com reduções de dois dígitos. O diesel agora está em queda livre e em setembro já representava 24,8% do market share: há exatamente 10 anos, quando o híbrido e o elétrico combinado não chegavam a 1%, eram 50%. Outros tempos.

  • Gasolina: 47%
  • Diesel: 25%
  • EV + PHEV + FH + MH: 25%
  • GLP + metano: 3%

Felipe Munoz, analista da Jato, destaca que "a transição da combustão interna para os carros eletrificados está definitivamente tomando forma. Apesar de amparados por fortes políticas de incentivo de vários estados, os motoristas estão mostrando que estão cada vez mais familiarizados com as novas fontes de alimentação". Tudo isso enquanto muitos esforços estão sendo feitos para resolver os problemas relacionados à infraestrutura.

A transição energética traz consigo um cenário em profunda evolução também para os fabricantes de automóveis. A Volkswagen, por exemplo, com 40.300 carros eletrificados vendidos ficou atrás apenas da Toyota, ainda liderando graças a uma gama focada nos híbridos. A Mercedes, por sua vez, detém a liderança no setor de plug-in com 22% de participação, enquanto a Tesla, com o 100% elétrico, se consolida na frente de todos considerando as vendas por marca.

Galeria: Audi e-tron 55 quattro