De acordo com os últimos rumores, o "Model 2" será lançado antes do esperado e terá as novas baterias 4680 de menor custo

O aguardado Tesla Model 2, como muitos estão chamando o futuro 'carro popular' da Tesla, está a caminho. Aparentemente, ele pode até ser lançado já em 2023. É o que diz a Autocar, que foi a primeira a dar as noticias que podem sacudir o mercado. E o carro mais barato da marca irá custar ao redor de US$ 25.000 (R$ 123.700) nos Estados Unidos

Agora, mesmo considerando uma tributação diferente e o fato de que na Europa os carros norte-americanos tendem a custar mais, independentemente de outros fatores, o carro mais acessível de Palo Alto provavelmente ficaria na faixa de 25-30.000 euros, ficando posicionado logo abaixo de seu rival mais próximo: o Volkswagen ID.3.

Galeria: Tesla Model 3

Células 4680

O carro elétrico, como já foi dito, deve explorar boa parte dos componentes do conhecido Model 3, mas graças ao avanço construtivo e às novas baterias promete reduzir drasticamente os custos de produção.

Tudo girará em torno das já famosas células 4680, que segundo a empresa de Elon Musk permitirão baterias com custos reduzidos quase pela metade em relação às atuais, caindo abaixo do limite de US$ 100 por kWh. Além de prometer até 16% a mais de autonomia com a mesma capacidade. De acordo com as estimativas, com um 'pack' de 50 kWh, o novo modelo básico da Tesla pode ter autonomia de cerca de 400 km com uma única carga.

O Tesla de US$ 25.000 é frequentemente referido como o Model 2, mas a empresa nunca se preocupou com o nome que dará à sua próxima criação. Por enquanto não se sabe nem se o carro será projetado pela Tesla China, que na verdade está trabalhando em um carro barato para vender naquele mercado, ou se virá dos Estados Unidos e será vendido na América e na Europa.

No momento, ainda é difícil saber mais detalhes sobre o projeto. Olhando mais de perto, aliás, Elon Musk e seus associados ainda não esclareceram vários pontos até mesmo sobre os modelos mais próximos do lançamento, do Cybertruck ao Roadster, passando pelo caminhão elétrico Semi, que pode ter sofrido um atraso com a saída do número um responsável pelo projeto. 

Depois, há um outro problema, que diz respeito à capacidade de produção. A Tesla está atualmente lutando para atender à todas as encomendas recebidas. E os problemas com a Gigafactory de Berlim não ajudam. Se a empresa quiser fazer um carro de volume ainda maior, primeiro terá que pensar em como organizar a produção e a logística. Tanto do ponto de vista das fábricas como do ponto de vista dos processos.

Galeria: Tesla Battery Day 2020