A montadora norte-americana fala em carros elétricos de US$ 20 mil a US$ 70 mil

No início do século passado, a Ford disponibilizou carros para americanos de classe média ao colocar o Model T na linha de montagem. E agora, ao que parece, pretende fazer algo semelhante com os carros elétricos: em uma entrevista à Wards Auto, o novo CEO da Ford, Jim Farley, disse que a marca não tem planos de produzir carros elétricos que custem mais de 100 mil dólares (R$ 544.000).

De acordo com o executivo, os preços de todos os carros elétricos da Ford estarão na faixa de 20 mil (R$ 108.000) a 70 mil dólares (R$ 380.000). Por exemplo, para o crossover Mustang Mach-E, eles pedem a partir de US$ 42.895 (R$ 233.350). Assim, em comparação com os produtos da Tesla - para não mencionar marcas premium como Porsche ou Mercedes-Benz - os Ford elétricos serão relativamente acessíveis.

Galeria: Ford Mustang Mach-E 2020

O negócio não se limitará a carros elétricos de passageiros. Além disso, a Ford está se concentrando também na eletrificação de veículos comerciais. Ainda neste mês, a van 100% elétrica E-Transit será revelada, junto com a qual a montadora oferecerá aos representantes comerciais um pacote de serviços para carregamento e otimização da gestão da frota. 

Mais tarde, será a vez da picape elétrica F-150 EV chegar ao mercado. Se o preço desta última não superar os 70 mil dólares, será uma aposta séria para o sucesso. Para efeito de comparação, a versão mais acessível do GMC Hummer EV, que só irá aparecer em 2024, tem preço estimado a partir de 80 mil dólares.

Fonte: Wards Auto

Galeria: Ford F-150 EV Protótipo