Marca premium alemã desiste de projeto por alto custo de produção e baixa competitividade

Enquanto prepara sua ofensiva de carros elétricos, a BMW faz algumas alterações no cronograma de lançamentos e o cotado BMW i1, versão elétrica do Série 1, teve que ser cancelado, ou pelo menos adiado por tempo indeterminado, segundo a montadora de Munique.  

De acordo com a publicação alemã Automobilwoche, a marca bávara colocou o projeto na geladeira alegando que o elétrico de entrada teria um preço mais alto de que o desejado, que o faria perder competitividade em um segmento que terá uma concorrência cada vez mais acirrada. 

BMW iX1 2022 - flagra
BMW iX1 2022 - flagra

O BMW i1 seria um modelo baseado na plataforma da variante atual com motores a combustão e compartilharia, além de um visual sem mudanças drásticas, uma boa parte do sistema de propulsão 100% elétrico que será usado no BMW iX1, este sim um modelo que chegará ao mercado num futuro próximo.

De início, a marca alemã assistiu o amplo sucesso do Volkswagen ID.3, que fechou 2020 entre os três carros elétricos mais vendido do continente no acumulado do ano (mesmo tendo sido lançado somente em setembro). Isso mostra o quão competitivo será este segmento, que ainda terá lançamentos importantes de modelos que prometem desequilibrar o jogo, como o Hyundai Ioniq 5 e futuramente o hatch compacto da Tesla. Tudo isso certamente pesou para que a marca bávara revisse seu planejamento e posicionamento. 

Nesse cenário, é importante destacar que o fato da BMW ainda não ter à disposição uma plataforma modular e flexível, exclusiva para carros elétricos, dificulta o lançamento de modelos adequados a diferentes realidades de mercado, com custos mais baixos e maior eficiência energética. Algo que a Volkswagen já pode fazer com a arquitetura MEB e a Hyundai também com a sua nova E-GMP.

Por fim, dada as limitações de mercado do modelo por seu porte em mercados como China e Estados Unidos, a BMW acredita que no momento vale mais a pena continuar se concentrando em modelos maiores e SUVs, que podem ser introduzidos na maioria dos mercados globais. 

Fonte: HibridosyElectricos

Galeria: BMW Série 1 2020