Começou o derby elétrico do Vale do Silício: depois do Air, em 3 anos será a vez de um sedã mais acessível

O duelo entre Lucid Motors e Tesla continua: o excêntrico CEO da startup californiana, Peter Rawlinson, declarou que depois do sedã elétrico Air, o rival natural do Model S entre os sedãs de luxo, será a vez de um carro menor, que irá para encarar diretamente o Model 3.

O novo carro deve chegar ao mercado em 2024 ou, o mais tardar, em 2025. A estratégia é clara e, coincidentemente, é a mesma que Elon Musk usou há dez anos: começar com carros de última geração, que são mais rentáveis ​​e que, graças aos menores volumes, permitem desenvolver uma cadeia de suprimentos menos exigente e, posteriormente, atacar o mercado de maior volume de vendas. 

Esperando Wall Street

"Mal posso esperar para fazer isso - Rawlinson, que trabalhou na Tesla como engenheiro-chefe do Model S - disse à Reuters - mas precisamos de mais capital. Paradoxalmente, um carro de luxo custa menos pelo fato de ter que produzir menos".

Lucid Motors

Também por esta razão a Lucid Motors está mirando em Wall Street. A empresa californiana chegará à bolsa com um capital social de US$ 24 bilhões e pretende levantar mais US$ 4,4 bilhões para financiar sua expansão de produção nos Estados Unidos e também fora, na Arábia Saudita.

Estamos no momento certo?

Até agora, tudo bem, pelo menos de acordo com as palavras de Rawlinson. Mas analistas expressaram dúvidas sobre o sucesso da Lucid Motors. Trivialmente porque entre agora e 2024 no segmento do Model 3 não haverá apenas... o Model 3. Volkswagen, Hyundai e outros estão se engajando cada vez mais com o elétrico e a quantidade de novos lançamentos é considerável.

Lucid Air, aqui está a plataforma LEAP

E quando a Lucid Motors, que também atrasou os planos no Air, cuja produção deveria começar em meados de 2021 e agora está adiada para o final do ano, haverá muitos sedãs nessa categoria. Além disso, haverá também muitos elétricos na faixa ainda mais baixa, aquela em torno de US$ 25.000 (como o Model 2, por exemplo).

É necessário se diferenciar

Como, então, evitar ser engolido pela concorrência? Precisamos investir em tecnologias que representem uma vantagem competitiva. A Lucid Motors, com o Air,  pressionou muito as baterias (nesta questão, está trabalhando para se tornar independente da LG Chem e da Samsung) e em um sistema de condução autônoma particularmente avançado.  

Ao vender essas tecnologias para outros fabricantes - e Rawlinson disse que já recebeu pedidos de 6 marcas - a empresa californiana pode criar colaborações úteis e encontrar a força necessária para acelerar os tempos de desenvolvimento de novos modelos e conquistar um lugar ao sol. Vamos ver como fica.

Siga o InsideEVs Brasil no Twitter

Siga o InsideEVs Brasil no Facebook

Siga o InsideEVs Brasil no Instagram