A 4ª maior montadora global pode se tornar uma das líderes em eletrificação

Se Sergio Marchionne ainda estivesse vivo, provavelmente estaria muito orgulhoso agora. O homem que sempre sonhou em ver a FCA produzir mais de 6 milhões de carros por ano saberia que sua fusão com a PSA está prestes a ser aprovada pela União Europeia, segundo a Reuters. A quarta maior montadora do mundo produziu 8,7 milhões de carros em 2018, mas pode chegar a 14 milhões. Mas como ficam os carros elétricos nessa história? A resposta é simplesmente uma produção em larga escala. 

Tanto a PSA quanto a FCA têm seus próprios carros elétricos e híbridos plug-in no mercado. Enquanto a FCA ainda está chegando lá com o novo Fiat 500 elétrico, a PSA já tem o Opel Corsa-e, Peugeot e-208, e-2008, Citroën e-C4 e e-SpaceTourer.

Nova plataforma elétrica eVMP muda a estratégia da PSA: a FCA pode obtê-la também

Juntando seus esforços, poderemos ver as marcas FCA apresentando mais carros elétricos usando a plataforma e-CMP que a PSA possui atualmente. Veículos maiores dos segmentos C e D podem ser montados na plataforma eVMP. Isso permitiria lançar um Chrysler Town & Country totalmente elétrico, por exemplo - se as minivans não morressem tão cedo. O grupo francês também pode expandir sua oferta de híbridos plug-in com a ajuda da Jeep em um segmento de mercado crucial: SUVs.

Com uma capacidade de produção tão massiva, a Stellantis terá muito poder de barganha com os produtores de baterias. Caso você não se lembre, esse é o nome da empresa que surgirá da fusão da FCA com a PSA.

Galeria: Novo Peugeot 208 2021 (BR)

A produção em escala não oferecerá apenas veículos elétricos e vantagens às suas empresas em termos de oferta de produtos. A Stellantis pode ajudar as duas empresas a economizar US$ 6 bilhões apenas em sinergias e com a vantagem de não precisar fechar nenhuma das fábricas atuais.

De acordo com o que foi relatado, 40% desse valor viria de produtos, 40% de compras e os restantes 20% de outras áreas de negócios. Logística, TI e marketing podem ser integrados, por exemplo.

Se esses rumores se confirmarem, teremos não apenas a quarta maior montadora, mas provavelmente uma das principais produtoras de carros elétricos do mundo. Boas notícias para quem deseja ver um transporte mais limpo chegar ao maior número de pessoas possível.

Galeria: Fiat 500 elétrico