A montadora escolheu a fábrica de Colônia para produzir seu carro elétrico baseado na plataforma MEB

Não é segredo que a Ford está desenvolvendo um carro elétrico baseado na plataforma MEB do Grupo Volkswagen, mas a novidade é que, segundo o Automotive News, o futuro veículo zero emissão da marca norte-americana será produzido na fábrica da Ford em Colônia, Alemanha, a partir de 2023. 

Vale lembrar que há pouco mais de um ano a Volkswagen e a Ford assinaram um acordo que resultou no compartilhamento da plataforma MEB e troca de tecnologias. O carro elétrico da Ford será relativamente acessível, dentro da proposta anunciada recentemente pela marca, de oferecer carros elétricos entre US$ 20.000 e US$ 70.000 e não querer competir em segmentos mais altos, nem com empresas estabelecidas como a Tesla. 

ford carros eletricos2

Ainda não sabemos muito sobre o futuro carro elétrico, mas apesar de ser construído sobre a arquitetura modular MEB, ele terá visual e personalidade próprias de um Ford. Ocupando o mesmo segmento que o ID.3, ele será um carro médio para os nossos padrões, do porte aproximado de um Focus. 

Na verdade, a própria Ford já havia destacado que o modelo seria diferenciado em relação aos carros da Volkswagen graças à flexibilidade que a plataforma MEB oferece. Nesse sentido, o presidente da Ford Europa, Stuart Rowley afirmou:

"Estamos muito focados no fato de que esses produtos têm DNA da Ford: eles vão se parecer com um Ford, vão rodar como um Ford, vão se comportar como um Ford e serão construídos pela Ford".

Mas os planos não param por aí, pois a Ford também tem trabalhado no desenvolvimento de um segundo veículo elétrico de porte maior. A imprensa europeia fala em algo similar ao ID.4, destinado aos mercados europeu, norte-americano e chinês, embora ainda não haja muitos detalhes sobre o projeto.

O acordo entre a Ford e a Volkswagen vai permitir a produção de 600 mil veículos elétricos da marca do oval azul baseados na plataforma MEB. Isso dentro de um período de seis anos, compreendidos entre 2023 e 2030. A parceria envolve ainda a aquisição de baterias e outros componentes e favorece a economia de escala, que ajuda a reduzir os custos de produção para ambos os fabricantes e tende a reduzir o preço final dos carros.

Fonte: AutomotiveNews

Galeria: Ford Mustang Mach-E - Europa