O canal AutoTopNL colocou o Ford Explorer híbrido plug-in (PHEV) à prova na Autobahn. E apesar do Explorer não ser o primeiro veículo que a maioria das pessoas pensaria em testar na autopista alemã, é interessante ver como esta versão do plug-in do utilitário acelera.

Os PHEVs não só oferecem alguma autonomia no modo elétrico para economizar dinheiro com gasolina (e ajudam a proteger o meio ambiente), mas muitos também oferecem um desempenho mais robusto graças ao torque instantâneo de seus motores elétricos. Algumas pessoas os chamam de "porta de entrada" para o mundo dos carros elétricos.

Embora os híbridos plug-in possam funcionar como um veículo elétrico por um curto período de tempo, eles também queimam gasolina. Alguns veículos híbridos plug-in oferecem autonomia elétrica suficiente para que as pessoas possam dirigi-los regularmente e raramente usar gasolina. No entanto, se eles estão excedendo a autonomia elétrica do carro regularmente e/ou não tem paciência para recarregar com  frequência, um PHEV não é, sem dúvida, melhor do que um carro a gasolina.  

O Ford Explorer PHEV mudou totalmente na linha 2020. Ele extrai sua potência de um motor EcoBoost V6 turbo 3,0 litros acoplado a um motor elétrico e uma bateria de 13,6 kWh. A combinação resulta em impressionantes 463 cavalos de potência. Curiosamente, apesar de ser um SUV tão grande, o Explorer PHEV pode rodar cerca de 46 km somente com energia elétrica. Além disso, ele pode rebocar até 2,5 toneladas. 

No teste de velocidade máxima na Autobahn, o Explorer Plug-In Hybrid atinge o máxima de 239 quilômetros por hora. Isso se traduz em cerca de 150 mph, o que é indiscutivelmente impressionante para um SUV volumoso de médio porte.

Veja mais detalhes assistindo ao vídeo que está no início da matéria.